Faça Você Mesmo: Deck de Madeira (Maior Ainda)

Como foi o fds de vocês? Bom? Tirando a chuva que atrapalhou nossos planos de fazer mais algumas coisas por aqui, o nosso foi bom. Descansamos em parte, saímos com amigos e claro, trabalhamos na casa. Mas falamos disso depois.

Enfim, voltando ao tema, fizemos mais um deck de madeira aqui em casa. É, nós gostamos de madeira!! hahaha Vamos dar apenas algumas informações que não demos no outro PAP, ou algumas que foram dúvidas do pessoal. Pra quem quer ver como fazer com mais detalhes, aqui tem todos.

Como antes, começamos com a parte de concreto, que foi feita pelo pedreiro.

Começamos pelo lado da porta, porque o outro da parede esconde melhor o acabamento, caso tenhamos que cortar alguma régua. Viram que criamos uma espécie de dente na madeira pra encaixar a soleira?

Novamente passamos stain do lado contrário, porque acreditamos que ajudará a preservar a madeira por mais tempo.

Uma dúvida que o pessoal tem é na diferença entre o stain e o verniz.  O stain também é um verniz, só que impregnante, ele é absorvido pela madeira. A grande vantagem desse tipo de verniz em relação ao verniz comum, é na hora da manutenção. Pra reaplicar o verniz comum, você precisa lixar toda a madeira antes, porque ele descasca com o passar do tempo. O stain não, como ele não forma película,  a replicação é direta, sem precisar passar por essa etapa. Passamos stain nas portas que dão pro exterior da casa e em todos os decks.

Pra esse deck, quebramos a parte final da parede, pra que pudéssemos dar um melhor acabamento.

Outra dúvida foi como fizemos pra deixar as madeiras todas juntinhas, porque ela sempre tem algum empeno. Pra isso, olhe o que fizemos quando encontramos peças empenadas:

Primeiro, pegue um pedaço pequeno do deck.

Use o lápis para marcar onde a madeira deveria ficar.

Coloque um prego forte em cima da marcação.

Entre o prego e a madeira já pregada, encaixe a outra peça do deck.

Com esse prego suporte, fure a madeira…

… e pregue a peça no lugar.

Aí sim, com a peça já pregada no lugar, você pode tirar o prego suporte e a madeira estará bem junta das outras, no lugar certinho!

Aí embaixo é a nossa cisterna. Essa era outra preocupação que eu tinha, de ficar uma porta horrorosa ali.

Mas nada que carinho não dê jeito, não é?!

Aí, bem escondidinha… melhor do que eu pensei que ficaria…

Deck no lugar, hora de pregarmos os acabamentos com a parede. Usamos a tico tico pra cortar em meia esquadria. Ainda não pegamos aula com a Marluce pra usarmos bem a nossa serra de bancada…hehehehe

É por trás dela que esses defeitos da parede ficarão escondidos.

Pra não perdermos o costume, vamos a um antes e depois?

Assim estava o nosso quintal quando nos mudamos:

Depois que demos um “jeitinho” pra não ficar com tanta cara de obra…

E agora com o deck no lugar…

O espaço ainda está longe de ser considerado terminado, mas já é um bom começo, não acham?

Félix, esse deck é em sua homenagem!

Ainda tem dúvidas que não foram respondidas? Dá uma olhada aqui, no primeiro passo a passo que fizemos, que tem outros detalhes de como fazer o deck.

Primeiros passos dados pro nosso tão sonhado quintal!!!

Faça Você Mesmo: Deck de Madeira (Grande)

Pessoal, ainda estamos tendo problemas pra comentar no blog de vocês. Dá essa mensagem de erro:

Se alguém souber o que fazer a respeito, por favor nos ajude… é muito ruim não poder comentar, ainda mais em blogs que já acompanhamos há muito tempo!

Voltando ao PAP, depois de termos mostrado aqui como fizemos os mini decks do jardim de inverno, chegou a hora de mostrarmos nossa grande aventura, ou nossa loucura, escolha a palavra que achar mais apropriado…hahaha.

Enfim, era a hora de construir o primeiro de dois decks de madeira pro jardim. Começamos pelo deck da entrada da casa, por ser o menor e o esteticamente mais importante. Vejam como fizemos:

O primeiro passo foi tirar a grama do caminho.

Depois pagamos o seu Zé (o tal do muro) pra fazer o cimentado no chão e fixar nele as madeiras onde pregaríamos o deck. O chão foi feito com uma leve inclinação (que não dá pra perceber) pra que a água escoasse pra frente da casa. Usamos parajú de 3cm x 6 cm. Essa medida é proposital, porque uma peça de madeira padrão mede 6x6cm, ou seja, apenas pedimos pra cortar no meio, o que fica mais barato. Colocamos pregos enfiados na parte debaixo para maior aderência ao concreto e elas foram assentadas com 30 cm de distância entre si.

Como podem ver, as peças tem que ficar com a parte de cima um pouco mais alta, assim o deck não terá contato direto com o chão, ficando um pouco suspenso, permitindo o encaixe perfeito e também o fluxo da água por debaixo.

Daí é cortar no tamanho desejado (o deck é sempre vendido em medidas padrão, então pode ser que não encontre exatamente do tamanho desejado, como foi o nosso caso). Acabamos usando a tico tico porque tivemos dificuldade em conseguir cortar exatamente o tamanho desejado na serra de bancada.

Leandro cortou todos durante a noite e deixou já dispostos na posição que seriam pregados. Daí na noite seguinte, enquanto ele estava no trabalho, eu passei stain na parte debaixo do deck. Resolvemos fazer isso porque acreditamos que ajudará a preservar o deck por mais tempo. Perdoem as letrinhas ali embaixo, mas é que o decote estava um pouquinho grande… hehehe. O que tem na minha mão? Vinho… porque ninguém é de ferro…rsrsrs.

Aí no dia seguinte, O Namorido começou a pregar o deck no lugar.

Só que nem tudo são flores. É claro que a herança dos diversos “especialistas” que passaram na nossa casa iria aparecer! O ferro onde o portão do carro corre é mais alto do que deveria ser, então o Leandro teve que acertar em volta pra conseguir dar o melhor acabamento possível ali.

Meu amor, quantas vezes já te falei pra usar luvas???

Não foi fácil pessoal… meu Namorido é muito persistente… deu foi marretada ali! hehehe

Como podem ver, o ferro ficou ali passando por cima. Atualmente aprendi a ser feliz mesmo vendo os defeitos da casa. Fazer o que?! Mas até que ficou mais discreto do que eu achei que ficaria… Daí foi dar o acabamento com cimento no degrau de entrada da casa.

Hora de parar de reclamar do ferro-que-deveria-ter-sido-colocado-mais-baixo-pelo-%$¨%¨&&-do-pedreiro e começar a lixar.

Pra não perder o costume… outra censura! hahaha. I que é isso no copo? Cervejinha, porque ninguém é de ferro…hahahaa!

Vamos ao detalhe da instalação: a madeira utilizada é o ipê, muito dura! Não dá pra sair batendo o prego. Primeiro fizemos os furos com a furadeira.

Pra depois instalar os pregos. Utilizamos pregos de inox sem cabeça. Esse preguinho fora da peça, usávamos sempre que o deck estava um pouco empenado. Assim, ele ficava o mais próximo possível da outra peça, enquanto pregávamos os pregos no lugar correto.

Depois que a peça estava firme no lugar, arrancávamos o prego que serviu de escora.

Depois disso foi passar o verniz. Haja coluna! hahaha. O método mais rápido: passar com o rolo grande em um pedaço, em seguida dar acabamento entre as gretas com o pincel, e passar pra outro pedaço com o rolo de novo…

Não vou fingir que não foi cansativo, porque foi, mas o acabamento ficou bom, bem diferente do que os “especialistas” faziam por aqui na nossa casa. Agora, difícil não é mesmo… basta ter paciência e disposição.

O que podemos dizer? Amamos o resultado e como isso nos ajuda a manter a casa limpa!!

E aí, estamos aprovados como carpinteiros? Quem se animou a fazer um em casa também?

PS: Quer ver o outro deck que fizemos? Esse sim é grande… clique aqui.

Faça Você Mesmo: Mini Deck de Madeira pra Jardim

ATENÇÃO: O deck abaixo foi feito para o jardim de inverno da casa, onde não tem fluxo de pessoas e nem terá contato com água. Se for fazer para usar na área externa, ou áreas úmidas, aconselhamos que use outro tipo de madeira mais resistente. Mas as dimensões poderão ser as mesmas! (Obrigada Rodrigo por chamar nossa atenção a esse detalhe!)

Nós sabemos… prometemos muito e mostramos pouco… vamos tentar melhorar, ok?! Então, conforme prometido, vamos fazer um pequeno PAP, que é muito simples, mas achamos interessante. Queríamos usar no nosso projeto do jardim de inverno, esse deck aqui, que é vendido na C&C:

Nosso plano era usar de 3 a 4 desses. Só que aqui na loja encontramos por R$39,90, ou seja, gastaríamos té R$160,00. Não sei vocês, mas nós achamos caro pra quatro quadradinhos de madeira. O que fazer? F-A-Z-E-R!

A primeira coisa é decidir que madeira usar. Pra ficar mais fácil o projeto, compramos alisar pra porta, mas somente a parte de cima dela. Ela vem cortada assim:

Antes de cortarmos a madeira, preferimos lixar de uma vez, apenas porque é mais fácil lixar um pedaço maior do que vários pequenos, ou então lixar o deck já montado.

Depois de lixados, pegamos o menor tamanho do alisar e medimos. 98cm. Então, dividimos esse tamanho no meio e adotamos como padrão 49cm.

Para os alisares que eram maiores, cortamos a ponta.

Cortamos todos os alisares de uma vez só, que daí já lixados, falta apenas montar.

Primeiro, monte a parte debaixo. Ficará um quadrado de 49 cm x 49 cm com mais uma madeira no meio, para dar firmeza. A parte das 3 madeiras, ficará pra baixo.

Viramos o deck e colocamos as madeiras para ver o tamanho do espaçamento que deveria ter entre elas. E descobrimos que se usássemos os pedacinhos que sobraram como medida, teríamos o espaçamento perfeito!

Então, pregamos a primeira madeira na ponta, colocamos o pedaço pra medir o espaçamento e pregamos a segunda madeira.

Usamos dois pregos em cada lado.

Depois de tudo no lugar, ele fica assim:

Daí é só envernizar.

Fizemos no total 4 decks.

Total gasto: R$32,00, ou seja, gastamos nos quatro, menos do que gastaríamos comprando apenas um.

Ah, isso porque só compramos a madeira. O resto: lixa, pregos e verniz, já tínhamos em casa. Mas mesmo que você não tenha, ainda assim gastaria pouco. E se não tiver as ferramentas, dá pra fazer com serrinha e dá pra lixar na mão, só irá gastar mais tempo.

E assim vamos aqui em casa. E não pense que é pouco pra economizar! Só nesse projeto, economizamos praticamente R$130,00, o que vai somando com outras coisas que fazemos e no final, representam alguns mil reais.  Mas o principal motivo de fazermos isso, é porque gostamos de ficar olhando depois e lembrando que fomos nós que fizemos! rsrsrs

E esses decks vão no nosso jardim de inverno, que mostraremos em breve! E aí, acham que valeu a pena o trabalho?!