Pequenas Coisas

Nossa, a semana praticamente acabou! Amanhã é quinta, com cara de sexta. E vamos ter dois sábados! Uhuuu… Assim que contabilizo nossos feriados prolongados…hehehe

Namorido e eu temos altos planos pra esse fds. Pretendemos trabalhar pesado no sistema de segurança e se der tempo, tirar da nossa lista pequenas tarefas, como a modificação que fizemos no rack alguns meses atrás, e que eu me esqueci de postar a respeito. A sorte é que nada escapa aos olhos de vocês…hehehehe.

Então, desde que fizemos o rack e começamos a usar, percebemos que a posição das tomadas não colaborou pro visual clean que queríamos. Então acrescentamos à nossa lista de tarefas o item “esconder fios da tv”. Estão vendo eles ali do lado direito?!

Esse item estava pendente há tempos, mas quando reviramos o lixo recuperamos um pedaço de MDF jogado num terreno baldio aqui perto de casa, como contamos aqui, vimos a oportunidade ideal pra riscarmos esse item da lista, não só por causa do MDF que sobrou, mas também por causa da fita que sobrou das prateleiras… (obs: esta TV não nos pertence mais! rsrsrs)

Então cortamos um pedaço de mdf pra encaixar no quadrado do rack e predemos pela parte de trás com essa pecinha:

Na parte da frente, pra dar acabamento, usamos em volta as fitas (que você pode ler como se usa aqui) .

Os fios passam por baixo disso tudo. Como? Pelo espaço que deixamos na parte debaixo, que fica disfarçado atrás do aparelho da sky:

E o resultado é esse aqui:

Nada mal né?! Esse fio que sobrou ali é da tv e como é emprestada (parece a mesma, mas não é… sninf), vai ficar assim pendurado. Quando comprarmos a nossa, ele vai ficar escondidinho por detrás do móvel.

Ah, eu tô muito feliz, porque detalhista que sou, só via os  fios pendurados…rsrsrs. Acho que se o nosso vizinho soubesse que dá pra aproveitar MDF assim, nunca teria jogado fora!

O projeto foi rápido, o post que demorou… fizemos isso em abril, e olha só quando estou postando! Affff… Mas isso é apenas uma coisa de muitas que estão atrasadas: projetos enviados por leitores, fotos do carnaval, fotos do feriado, fotos das férias e por aí vai…

Mas enfim, conseguiram notar a diferença? Viram como fica muito melhor com os fios escondidos? Estão também com aquela lâmpada pra trocar, ou aquele buraquinho de prego pra disfarçar em casa e ficam enrolando? Que tal aproveitarem o feriado?!

DIY: Como fazer um rack de MDF

E aí, vamos finalmente pro PAP do nosso rack? Por favor pessoal, não esperem nada fenomenal pra não se frustrarem, ok?!

Vocês já conhecem o início dessa história, que contamos aqui. Mas em resumo, compramos uma placa de MDF 18mm crua. Medimos e cortamos em pedaços para que o rack ficasse com 50cm de altura, 50cm de profundidade e no comprimento (que não me recordo exatamente quanto) exato da área onde ele seria colocado.

Uma das coisas que eu queria muito era que o móvel tivesse as paredes grossas, pra ficar um pouco mais elegante. Pra isso, colamos duas placas de MDF juntas pra cada parte do móvel. Usamos cola de madeira e pincel. Super simples.

Aqui dá pra ver como pra cada divisória, temos duas placas do MDF. Assim, as paredes ficaram bem mais encorpadas.

Pregamos então a parte de cima. Percebam que ao contrário das laterais, a parte de cima tem apenas uma placa de MDF. Por que? Pra que depois os pregos não fiquem aparecendo.

 Depois das laterais terem sido pregadas, hora de marcar onde ficariam as divisórias.

Pregamos também as divisórias, que também são duplas, assim como as laterais.

Aí, olhem o resultado: tudo torto!!! Por que? Lembram que tivemos que cortar com a tico-tico? Quem disse que alguma coisa estava reta???

A solução foi desmontar e passar a plainadera.

Depois disso, o móvel finalmente estava reto (olha a sujeira que tivemos que limpar depois… pensam que é fácil?!?! rsrsrs)

Tá vendo como na parte de cima (e debaixo) ficam aparecendo os pregos? Por isso só tínhamos colocado uma placa.

Agora é a hora de colocar a segunda placa por cima, só que usando apenas cola.

Outra coisa que usamos foram essas cantoneiras para dar mais sustentação no armário. Colocamos bem para o centro, porque assim não aparecem.

Hora de colocar as rodas. O jeito mais fácil que encontramos foi começar a parafusar com a chave e terminar com a máquina.

Hora de passar a massa pra esconder as junções e dar a impressão de que a madeira é única. Pra isso usamos massa própria pra madeira.

E lixa…

… e passa massa de novo. Ao todo passamos três demãos para que o acabamento ficasse perfeito. Por cima da massa passamos primer, que não só prepara a madeira pra receber a tinta, como também mostra as imperfeições.

Hora de pintar. Resolvemos usar tinta spray porque queríamos um acabamento com mais brilho. Foram necessárias 3 latas e três demãos.

E aí o resultado:

O que podemos dizer que aprendemos disso tudo:

- Ao comprar o MDF, compre com ele já no tamanho desejado ou no máximo com um tamanho que você consiga carregar… rsrsrs.
– Você não precisa passar massa se comprar uma fita de acabamento. Nós preferimos não comprar porque aqui só vendiam um rolo fechado, que vinha muita quantidade e iria encarecer demais (cerca de R$150,00 a mais).

Adoramos o resultado, simples, reto e elegante… Por que fizemos assim? Por que atrás do rack vai ter um jardim de inverno e não queríamos que ele ficasse escondido atrás do móvel. O foco da sala será o jardim e não o rack. E como o projeto era bem simples, optamos por tentar fazer nós mesmos. Outro motivo para fazer foi o preço que nos cobraram por um sob medida e no mercado não encontrávamos nada no tamanho que queríamos. Então, arregaçamos as mangas e fizemos um que nos atenderá por um bom tempo gastando muito pouco!

 O que gastamos?

-1 placa de MDF,
-3 latas de tinta spray branca,
-6 rodinhas,
-massa pra madeira (que já tínhamos em casa)

E aí pessoal, o que acharam do resultado? Estamos orgulhosos de nós mesmos, afinal, essa foi a nossa primeira vez!

PS: Surgiram algumas perguntas nesse post, então fizemos um outro aqui com mais informações sobre o rack. Quem sabe sua dúvida não está lá?!

Dias a Dois em: Desventuras em DIY

Porque nem tudo são flores. E claro que isso se aplica também ao mundo do DIY. Olhando as fotos aqui, as coisas parecem rápidas e fáceis, né?! Não… tudo leva tempo e às vezes temos que quebrar a cabeça ou refazer alguma coisa. Às vezes, as coisas simplesmente não saem como o planejado…

Atenção: Pessoas com problemas cardíacos e crianças devem parar de ler aqui, porque vem fortes emoções por aí… rs

Eis que levantamos um sábado inspirados a tentar algo novo. E animados com a chance de estrear um brinquedinho que estava comprado há meses, mas que ainda não tínhamos tido tempo de usar.

Com toda a empolgação possível, abrimos a caixa…

E a máquina tinha umas 357 peças. Mas tudo bem, estávamos muuuuitos animados! 

Duas horas depois, 3 cervejas, 40 palavrões e caras nem tão felizes, tínhamos terminado de montar…

E fomos marcar o que seria cortado. Isso mesmo, compramos uma placa inteira de MDF de 18mm…

 Mas eis que surge um imprevisto: alguém poderia me explicar por que a tomada que compramos pra nossa casa, não encaixa nosso aspirador de pó, e vários outros eletrodomésticos comprados recentemente???? (não reparem o fato de estar sem espelho, porque estávamos pintando a sala também).

E claro que não havia de ser diferente com a nossa máquina recém montada!

Simplesmente a tomada não encaixava.

Leandro usou toda sua habilidade de  Magaiver pra  fazer uma adaptação (OK, um armengue mesmo!)…

Mas o primeiro armengue não deu certo, então resolvemos fazer um segundo armengue, ops, uma segunda adaptação.

E viva! Funcionou. Mesmo correndo o risco de colocar fogo na casa inteira, fomos correndo pegar a placa de MDF para colocar na bancada. O que não sabíamos é que uma placa de MDF de 18mm pesa tanto… (não sabíamos mesmo, somos inocentes a esse ponto!) Claro que não temos foto disso, porque eu estava ocupada demais quase chorando, me borrando toda de tanta força que tive que fazer!

Então, meia hora, duas unhas quebradas, uma torção nas costas, e várias frases malevolentes depois, deixamos a serra circular de lado, que a essa altura já tinha nos levado quase a tarde inteira para ser montada e colocada em funcionamento, e resolvemos cortar com a tico-tico, aproveitando que o MDF cismava em ficar deitado no chão… rs. Colocamos um apoio e começamos a cortar.

Isso era no quintal minha gente. E olha como o céu começou a ficar…

E Leandro começou a acelerar, porque vocês sabem que MDF não pode molhar. Ele estava na velocidade 5 do créu, quando o inevitável aconteceu…

Começou a chover! A foto aqui embaixo mostra apenas o chuvisco, porque depois não tive como tirar foto enquanto corria igual a uma barata tonta pensando no que fazer.

 Aí peguei uns panos pra colocar no MDF e cobrir a ponta que recebia a chuva. Funcionar assim… funcionou não, mas deu pra quebrar um galho.

E continuamos cortando. E para aqueles que pensam que minha participação se resume a reclamar no ouvido do O Namorido e tirar foto, olha aí a prova da minha inocência… rs:

No final, depois de cortadas, as madeiras ficaram por duas semanas debaixo da escada enquanto comprávamos uma planadeira (é assim que se escreve?!), porque MDF cortado com tico-tico  fica longe de ser uma coisa reta. Sim, sim, estamos começando a pensar que poderemos montar uma marcenaria, de tanta ferramenta que temos… rs

 

Maaasss… temos o prazer de dizer que no final tudo deu certo e que em breve colocaremos o PAP do rack da nossa sala, que não ficou nenhuma Brastemp, mas dá pra quebrar um baita galho!

E vocês, já passaram por problemas enquanto tentavam fazer alguma coisa por conta própria?