A Saga do Muro Parte II – A Queda da Muralha

Ou a quase queda. Vocês sabem que tenho uma veia mexicana, né?! rsrsrs

Enfim, vamos pular toda a etapa da fundação porque embora eu tenha tirado foto, eu comi todas elas. Sorte de vocês, porque daí a novela encurta…rsrsrs

O que tenho que dizer é que dei ordens claras ao pedreiro pra fazer quatro vigas nesse pedaço. Vocês estão vendo quatro vigas aí? Hein? Hein? É claro que não, porque a primeira regra pra ser um pedreiro é aprender a ignorar o dono da obra e fazer do jeito que você acha que está certo. Mas em compensação, o digníssimo senhor me meteu essas cintas de amarração que estão aí no chão, porque depois de me ouvir falando no ouvido dele por muito tempo, ele ficou com medo que o muro caísse.

Aí a foto do outro lado do muro. Eu fui bem clara quando disse que como a parte debaixo é a que recebe mais aterro, ele deveria fazer o espaçamento menor, colocando uma viga a mais. Alguém está vendo isso??? É claro que não! O que mulher entende de obra?

E em pleno sábado, às 7:00 da manhã, a máquina chega pra jogar aterro. Nas fotos não dá pra ter idéia real da altura do muro de arrimo, mas é mais de um andar. E pra jogar essa quantidade enorme de aterro, só máquina. Que aliás, pagamos. Namorido que arrumou e ele não sabe fazer cara de choro e dizer que é rapidinho…hahaha (Olha lá na casa o lençol pendurado no closet…hahaha… horrível!)

Eu já tinha falado com Namorido na noite anterior que eu nem queria ver o problema que ia dar, e que ia ficar linda e fresca dormindo na cama. Bem, a parte de fresca eu consegui, porque o ar tava ligado; linda é difícil, porque a gente fica toda descabelada, com cara inchada, e dormir com a máquina fazendo barulho ao lado do seu quarto é impossível! Mas eu estava lá, resignada a tentar… não desisto fácil! E quando o terreno já estava praticamente todo aterrado, no ponto da foto abaixo, o Leandro chega lá no quarto e me chama pra ver “um negócio” que aconteceu…

É claro que eu já sabia… E quando cheguei lá, o muro tinha cedido. Dá pra ver nessa foto aí debaixo? Eu acho que dá.  Ele tá um pouco torto. E lá atrás os pedreiros admirando a cagada feita. E com medo de mim. Por que? Porque eu avisei, ora bolas!!!!

E fui lá perguntar seu Zé (isso mesmo, típico) o que ele tava achando. Ele arrumou diversas explicações, e enquanto eu me concentrava em não voar no pescoço dele, ou aproveitar a máquina pra enterrar ele ali mesmo, deixei ele dar a versão mirabolante da história.

Leandro e eu conversamos então, decidindo o que seria feito pra resolver a situação e me limitei a falar, com toda a educação e calma que papai e mamãe me ensinaram a ter:

-Seu Zé, a máquina vai tirar o peso de cima do muro e o senhor vai ter um espaço pra trabalhar. Na segunda-feira o senhor vai quebrar as vigas e colunas da parte que entortou e vai refazer. Além disso, o senhor vai acrescentar não uma, mas duas colunas do lado delas, pra gente ter certeza que isso não vai se repetir. Se tivesse me escutado e feito do jeito que eu pedi da primeira vez, a essa hora todos nós estaríamos em casa descansando. Mas o senhor insistiu, então toma!

E com o toma, virei as costas e dei a conversa como encerrada. E só voltei a conversar com ele no dia do pagamento da semana, onde descontei os 3 dias que ele gastou refazendo o trabalho.

Mas no final, o aborrecimento valeu a pena. E seu Zé conseguiu me fazer feliz! E até demos mais um servicinho pra ele (contaremos em breve… e PAP vindo junto com a história!). E ele me pediu desculpa pelo prejuízo. E eu aceitei. E chegamos a conclusão que nenhum pedreiro é 100%, então, gostamos do seu Zé, que é honesto e escuta calado quando sabe que está errado. E refaz de boa vontade.

O terreno é pequeno, tá meu povo? Não cabe piscina olímpica aí não! rsrsrs. Na verdade, não iremos investir muito aqui. Isso porque esse terreno é como se fosse uma poupança pra gente. Queremos ter uma casa e um terreno. Temos que pensar no futuro, não é?!

EDITANDO ESSA PARTE: Algumas pessoas perguntaram o que a gente ia fazer com o terreno, e eu já tinha escrito esse post, então acho que podemos considerar ele como resposta…rsrsrs

O que faremos aqui? Uma garagem pra dois carros, e aí transformaremos nossa atual garagem em varanda. E faremos uma horta. E nada mais, porque se um dia quisermos construir outra casa aí, poderemos reaproveitar a madeira e as telhas da garagem. E se um dia acharmos que precisamos de mais espaço, também poderemos pensar na possibilidade de expandir a casa pra esse lado, mas podemos dizer que hoje não temos planos pra isso.

Hoje o terreno está assim, porque o $$tempo$$ que separamos pra isso acabou. A idéia agora é fazer algumas coisas na nossa casa, que envolvam mais trabalho e menos custo, enquanto juntamos dinheiro pra colocar o portão eletrônico e instalar a cerca elétrica. Enquanto isso, iremos planejar a forma mais em conta de costruir o caminho do carro e área da garagem, sem também favelar o negócio…rsrsrs

Viram que mesmo ficando em cima e tomando conta da situação, sempre temos problemas com mão-de-obra? E vocês, também passando por muitos problemas atualmente com obra? Conte pra gente!

PS: Obrigada pelas respostas do último post! Faremos um post sobre isso em breve…

Anúncios

16 comentários em “A Saga do Muro Parte II – A Queda da Muralha

  1. Ai, é sempre assim, né? Não adianta avisar. Pelo menos ele refez o trabalho e deu tudo certo no final. Depender do serviço das pessoas é muito complicado… Por isso vocês é que estão certos de fazer o máximo possível por conta. Além de ser mais barato, estressa menos. rs

    Beijos Ju!!

  2. Pedreiros…ô raça! (não generalizando)

    E aí casal?!!
    Poxa, partiu meu coração arrancando a jaqueira..ai, eu ia ter um troço! rs
    Mas se não havia outro jeito…

    Parabéns pelos 2 anos de blog. Muitas felicidades ao casal.
    bjks

  3. Fico feliz por vocês por mais essa conquista, tudo ao seu tempo não é mesmo? Isso foi uma coisa que eu e o Paulo aprendemos, fazer as coisas com calma e planejamento evita muitos problemas e stress.

    A reforma do apartamento começou sendo pra ontem, voltamos da lua de mel achando que nossos pais já haviam levado nossas coisas para o apartamento e que começaríamos nossa vida de casado. Não foi assim, mas sempre penso em ver o lado bom dos problemas, se não era pra acontecer tinha um motivo e eu aprendi algumas coisas morando na casa da vó do Paulo enquanto o apartamento reformava. Eu não era uma pessoa muito paciente e tolerante, mas aprendi a ser, e hoje dou um valor enorme para o apartamento e muito ansiosa pela minha vida de casada realmente começar. Cometemos muitos erros na reforma do apartamento por ter pressa e pouco planejamento, mas tudo bem, serve de experiência para uma próxima vez.

    E como você disse, não existe pedreiro 100% e eles tem a péssima mania de fazer como eles acham melhor e ignorar os pedidos dos clientes. Passei muito nervoso com o pedreiro da reforma do apê.

    Um beijo!

  4. Oi menina,

    Vim agradecer a visitinha no meu cafofo e vi que seu muro ficou lindo.
    Eu tenho que fazer o meu, mas no momento estou fazendo os armários da cozinha e box para o banheiro, mas o próximo passo sera o muro e 2 portões. So pra eu ter uma noção quanto você gastou (mais ou menos) pra construir este muro. Eh que eu queria ter uma noção básica, pois não eh fácil fazer uma obra vivendo do outro lado do atlântico. Bom eu não tive problemas com meus pedreiros são uns caras muito honestos, trabalhadores e sabem o que fazem. Segundo um amigo que entende pra caramba de reformas eles fizeram um ótimo trabalho.

  5. Oi Ju!!! Então, eu nõ cheguei a terminar a faculdade de moda, tranquei no último ano porque estava extremamente descontente com a faculdade e a bagunça que estava lá….
    Aliás, acredita que eu já entrei em duas, a primeira foi a Santa Marcelina, fiz o primeiro ano inteiro lá, mas as freiras e outras limitações lá me irritaram daí troquei pra outra com sistema mais moderno, o IED (abriu aí no Rio)- Istituto Europeo di Design, fiz dois anos lá e no último eu tranquei, por esse problema que disse e uns outros pessoais.
    Também além disso fiz um curso de joalheria (confecção de anéis, pulseiras, correntes, pendentes e cravação de pedra tipo cabochón) fiz com um joalheiro super conceituado, hiper moderno… E também tem aquela história minha mãe é uma pessoa extremamente perfeccionista e viciada em boas maneiras, então questões ligadas à decoração, comportamento (aliás, eu sou viciada em análise e leitura comportamental) e etiqueta também acabaram virando hobbies!!!!!rs
    E você qual sua formação?
    aliás, se quiser, pode me mandar via e-mail!!rs

  6. querida obrigada pela visita e pelas dicas.
    Realmente acho que uma porta pivotante vai combinar mais com a fachada da casa. =)
    Sempre que der vou lá no seu “Dias a Dois” conferir as novidades e quando puder passe por aqui tbém pra deixar as sugestões pra mim! 😉

    beijoooo

  7. Oi ju!!! (olha a intimidade!)
    Adorei o blog, li ele inteirinho hj, desde o primeiro sobre a imeeeeeeeensa viagem de vocês até os desses dias!!!!
    Adorei tudo!
    A casa de vocês é liiiinda! Não vejo a hora de chegar a minha vez!!!!
    E bom, com relação ao meu comentário sobre a máquina de lavar, se por acaso você precisar de alguma coisa relacionada aos tecidos ou alguma informação, me avisa, que te passo sem problemas!!
    Tecnologia têxtil foi uma das minhas matérias preferidas na faculdade!!
    E tecidos desde pequena sempre foi minha paixão… Então, pra mim será um prazer!!!!

    Beijão!

  8. Ainda bem que tudo deu certo no final, mas, se tudo desse 100% certo não seria obra, né, Juliana? Eu, como comprei um apartamento na planta, me estressei bastante antes da entrega. Agora tenho problema com fornecedores.
    Tu acredita que estou esperando há um mês a troca de uma lixeira que veio trocada, o serralheiro testa a minha paciência atrasando as entregas e o instalador do ar-condicionado me deixou na mão três vezes na mesma semana. Dá vontade de gri-tar!
    Bem, faz parte…

    Beijos,
    Tatiana

  9. Oi Flor!!!!!
    Nossa que queria ver a cara do seu pedreiro vendo a cagada que ele fez!!!
    Adorei o terreno, que tipo de portão vc pretende colocar?
    Já na garagem eu faria intercalava pedra e grama!!!!

    beijos

  10. Ah.. não se preocupe com Sr Zé não, por que a gente está hoje no 4° pedreiro.. pasme, mas é verdade! As coisas só andaram, por que achei uma franquia do Dr Resolve, que resolveu nosso problema e hoje nossa casa está praticamente pronta, apenas agora faltando arrumar o quintal…

    Mas sobre seu terreno: parabéns pela aquisição! Foi a melhor coisa que vocês fizeram..

  11. Meinina, mas é um terrenão… pra mim que tenho dois metros de quintal isso aí parece um verdadeiro Maracanã! Morri de rir com o típico “Seu Zé” kkkkk. Sei bem o que é pedir uma coisa e eles fazerem outra. Admiro muito o seu jeito de se programar. Com certeza a compra desse terreno foi um grande investimento. Abraços.

  12. Fique tranquila…vc não foi a única privilegiada…rs…eu tb tive problemas com os pedreiros…mesmo sendo amigos, sempre nos deparamos com situações q queremos de um jeito de depois encontramos de outro…rs…

  13. hahahahahah ri muito aqui: vc fala, explica e eles fazem o que eles acham que ta certo. Aí dá errado e aí? Aqui foi assim mesmo. kkkkkkkkkkkk

    Bjos!

  14. Oi Juliana, tudo bem? Foi um dia lendo seu blog q tive a inspiração pra fazer o meu … depois de tanto stress com obra, reforma, pedreiro, gesseiro, marceneiro e mais alguns “-eiros” … q estava a ponto de explodir e eu e meu bem brigando direto por causa de tanta correria … acredita q encontrei a válvula de escape perfeita: um blog contando meus stress, minhas alegrias, minhas revoltas … acredita q fiquei curada? Só o fato de saber q estou compartilhando meus problemas com pessoas q têm os mesmos problemas q eu, fico tão aliviada … hehe !!! Adorei seu blog e lhe agradeço (mesmo q vc nem tinha conhecimento) muito por ter salvo meu dia-a-dia e meu noivado .. hehe !!! Adoraria se pudesse fazer uma visitinha no meu blog e, claro, sugestões e dicas são bem-vidas, pois pelo jeito vc está beeeeem experiente nesse ramo de reformas, né? Conseguiu até dar uma lição prum bando de marmajos, rsrsrs !!! Tudo bem q eles não te ouviram, mas .. o q vale é a intenção, né? Ah! meu blog é http://www.diasdenosdois.blogspot.com. Vou adorar suas dicas, beijo.

  15. HEHEHE Hoje eu sou o primeirão a escrever!!!!! Como todos já sabemos, é tecnicamente impossivel um pedreiro fazer algo 100% mas vamos tentando. Eu juro que pagava pra ver voce dando bronca no pedreiro! kkkkkk Que tal colocar na garagem aqueles calçamentos típicos de garagem em que a grama nasce no meio? aquele que parece um “cobogó” vazado… fica legal e nao é caro. Bjao a voces.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s