A Saga do Muro Parte III – Aprendendo com os Erros

Alguém quer tentar adivinhar do que se trata essa primeira foto?

Isso aí era um “montinho” de cimento que ficava na frente da nossa casa e que incomodava demais o Leandro. Sabe, quando o pessoal “bate” massa no asfalto e não limpa? Então… Aí o Leandro pediu que o cara do trator raspasse o asfalto (apesar de só dar pra ver o barro aí, tem asfalto ali debaixo)…

Mas o “montinho” era na verdade um montão. Não consigo (ou não quero) imaginar quantos sacos de cimento foram gastos nesse mar de concreto.

E quando a máquina começou a espalhar o meu dinheiro pelo chão, me lembrei de todo o dinheiro mal gasto na obra, seja com péssima mão-de-obra, onde depois tivemos que pagar alguém pra refazer o serviço, seja com sobra de material.

Estão vendo a madeira aí? Sobra do forro comprado pro andar de cima. E só estão dentro de casa, porque Leandro e eu fomos um dia na obra e tiramos tudo do tempo. Tava tudo lá, pegando chuva… e mesmo dentro de casa, tive que pedir 300 vezes que eles tomassem cuidado. Acabamos usando o forro na garagem, mas na época estávamos apertados e não precisaríamos ter gastado dinheiro com isso. Mesmo assim, parte do forro da garagem teve que ser comprado, porque muitas peças não puderam ser usadas de tão danificadas.

Olhem a quantidade de telhas que sobrou. Daria pra fazer dois telhados. Ficamos sem saber o que fazer com elas, porque o frete é tão caro, que compensava uma pessoa comprar na loja do que transferir essas, mesmo a gente dando as benditas.

E ficamos um tempão com elas atrapalhando nossa vida, porque jogar dinheiro no lixo não dá… Agora iremos usá-las pra fazer a garagem no outro terreno…ufa!

E os tijolos? Esse monte aí é o que sobrou depois que muitos foram roubados (os vizinhos vieram nos contar que um cara de Hilux veio roubar nossos tijolos, acredita?!).

E outros tantos foram quebrados. A sorte novamente é que usamos pro muro.

Sabem porque isso tudo aconteceu? Porque no início da obra Leandro e eu não tínhamos 20% da segurança que temos hoje. Acreditávamos em tudo que o pedreiro e o arquiteto dizia, sem questionar. E questionar não é perguntar se ele tem certeza, é parar e fazer conta, é se informar como a etapa onde estiver funciona. Enfim, argumentar.

Sabe quanto de material tem sobrado na obra desde quando Leandro e eu começamos a assumir o controle dela? Praticamente zero ou zero mesmo. O muro por exemplo, não sobrou um ferro, um tijolo, um saco de cimento pra contar história!

Se eu e Leandro podemos dar um conselho, dentro da nossa muito pouca experiência é: não tenha medo de ser o DONO da obra. Questione, argumente… e na hora de comprar, menos é mais. Compre sempre uma quantidade a menos, ou exata pra material em geral. Apenas itens muito críticos, como piso por exemplo, compre com uma sobra pra garantir. Mas antes disso, se informe e planeje, se envolva com o que está acontecendo na obra. Assim irá saber se está indo no caminho certo e não terá um “montão” de cimento na porta da sua casa…

Anúncios

21 comentários em “A Saga do Muro Parte III – Aprendendo com os Erros

  1. oi …achei d+++ seus comentários….ainda vamos começar nossa obra ano que vem…mas to com medo……por isso estou me apegando a tudo…para obter informações e dicas..ameia suas beijosss…continue ajudando a todos!

    • Oi Erilene,

      Tocar uma obra não é fácil e nós só conseguimos diminuir nossos problemas quando perdemos o medo.
      Não tenha medo do que vem por aí, informe-se e tome as rédeas.
      Como o meu digníssimo namorido diz, ninguém faz faculdade pra ser pedreiro!
      Muito boa sorte e esperamos você aqui novamente!

      Beijos

      • Oi Eloisa,

        Puxa, muito obrigada pelas palavras gentis!
        Nós agradecemos muito o carinho!

        Um beijão,
        Juliana

  2. Olá, Juliana!
    Também estamos construindo e problemas tivemos e ainda temos de montão. Você nem imagina quanto as suas experiências têm me ajudado. Depois de ver seu blog, resolvi fazer um tb! Moro longe de toda família, então, resolvi compartilhar a construção de nossa casa com todos através dele.
    Muito obrigada por ter aberto as portas de sua nova casa para nós…
    Magali

  3. Oi Ju!!!!!
    Excelente post!!!
    Acho que realmente, não somente na área de construção que os donos é quem tomam o devido cuidado.
    São todas as áreas, seja com empregadas domésticas, com ajudantes de cozinha, cozinheiras, pessoas que trabalham pra gente em empresas…
    Ninguém cuida do que é nosso como nós mesmos!
    Fato!

  4. Oi, realmente é isso ai! Tenho passado por isso tb, os pedreiros simplesmente jogam as coisas de um lado p/ outro. Outro dia cheguei na obra e o piso da lavandeiria está jogado com algumas peças quebradas. O piso da area externa nem me fale choveu tanto aqui que algumas caixas acabaram escorregando p/ baixo e quebrando. Fiquei p. da vida com o pouco caso. Meu rico dinheirinho vale muito suor!
    Demoramos quase 10anos p/ reformar a casa e agora isso. Fico louca! O maridão que tem mais tempo está a todo instante indo lá ainda bem que é pertinho de onde alugamos outra casa.
    bjkas

  5. Adorei este post, é cada coisa que a gente aprende com os erros. Já acompanho vocês a algum tempo mas só hoje postei, li todos os PAP e até já estou pensando em colocar a mão na massa também. Bjs e estarei sempre por aqui.

  6. Oi Ju, fiquei arrepiada agora com o dinheiro jogado fora. Eu, com uma reforminha já vi que eles não estão nem aí pro dinheiro suado da gente. Pensam que a temos sobrando.Resolvemos estender a reforma e vou usar no outro cômodo o mesmo piso que usei na sala. Se não tivesse resolvido fazer o outro comodo, acredita que sobrariam 10mts quadrados de porcelanato? Ta certo que acabamos comprando outro para a escada mas mesmo assim sobraria muita coisa. Dessa vez mandei medir umas 3 vezes e meu marido e eu ainda demos uma medida do nosso jeito. O trabalho deles é ótimo, mas pra quê pedir tanto a mais?
    Ótimo post, como sempre muito útil. Abraços

  7. Oi! Você tem toda razão, enquanto não estávamos morando na obra grande parte do material era desperdiçado.
    Quando nos mudamos tinha uma montanha de 1,20 metros de altura só de entulho, só de escada tinha duas, pois ela foi refeita 3 vezes. Quando tiramos o entulho, dentro tinham vários pisos só com a pontinha cortada, pois colocamos os pisos em diagonal e os caras cortavam as pontinhas e jogavam o resto todo fora.
    E até hoje de vez em quando ao cavar no terreno encontramos várias coisas, canos, conexões, pisos, tijolos, tudo que sobrava eles cavavam e enterravam no quintal. Dá até nervoso de começar a pensar em tudo o que foi desperdiçado.
    bj!

  8. Como sempre dicas ótimas, parabéns pelo terreno, é sempre uma boa aquisição viu??

    Eu não tive muitos problemas com sobras, mas também tudo que compramos eu e o noiv recalculamos e comprávamos de acordo com os nossos cálculos, até porque não daria para guardar lá no apê né? rs!
    Bjinhos

  9. Muito boa a dica, pois já falamos com alguns pedreiros e um deles já veio com, é melhor comprar um pouco mais…Isso quando eles não levam embora o que sobra…
    já pensou se não tivesse a obra da garagem, como ia ser ? Só agente da valor ao nosso dinheiro.
    Ai que bom que gostou do cantinho onde vou morar…obrigada 😀

    bjinhusss

  10. Caramba, isso pq vc contratou um arquiteto???! Achei que eles eram os responsáveis pelo planejamento, afinal se estamos contratando eles é pq não temos tempo pra ficar perdendo controlando a obra, certo? tsc tsc, esses maus profissionais…
    Ainda bem que agora vcs tem experiência de sobra e vcs mesmo controlam tudo! Obrigada pelas dicas!
    bjsssss

  11. Oie!!!

    Nossa este post tem td haver comigo…
    Minha maior frustração na obra era exatamente isso, falta de experiência…
    Tb sobraram muitas coisas em casa, e o desperdício tomou conta…
    Sobrou areia, pedra… cimento, canos, madeira e um monte de outras coisas…
    Mas agora estamos mais experientes…
    Quero ver se vai ter desperdício dessa vez!!!!

    beijos

  12. Nooossa !! Jú, adorei este post !! Adorei a atitude de v cs frente aos que se dizem “expert” no assunto … o dinheiro não é deles, né?
    Fiquei muito feliz que deu um pulinho no meu blog e gostou do meu bambuzinho … depois de várias críticas de que ia ficar estranho ou mesmo “zuado” ou até (acredite!) “aaffff …”, foi ótimo ler seu elogio, hehe !!
    Engraçado como sempre tem alguém que não faz ideia do trabalho e dinheiro que dá tudo isso e ainda critica,né?? Coisas de reforma que temos que superar, não é mesmo?
    Continue nos deixando interados de sua obra … e continue com as dicas, estou adorando … beijos.

  13. olá! estava viajando, perdi alguns posts mas já me atualizei!!
    Acho que em questão de desperdício posso agradecer, lá em casa não sobrou quase nada, pelo contrário, sempre compramos um pouquinho menos e mutas vezes tivemos que pedir para entregar mais, sorte que temos lojas por perto que cobrem orçamentos, assim facilitaram nossa vida. o único problema é que geralmente esquecemos de colocar este material extra no orçamento, rsrsrsrs, mas prefiro estes pequenos apertos do que “rasgar” dinheiro!
    bjs

  14. Vc escreveu o que sentimos hoje…após 10 meses de obra e, depois de sofrer horrores com pessoas sem compromisso o melhor mesmo é informação e posicionamento. Certamente, hoje temos uma bagagem que não nos permitiria ter os aborrecimentos que tivemos. Muito bom seu post de hj!
    Apesar de tudo, às vezes, me pego imaginando uma nova casa… não teria muitas diferenças desta que fizemos com tanto amor e grandes dificuldades, mas seria uma casa com mais planejamento e com o olho do dono!bjs

  15. Parabéns mais uma vez…
    Que post foi esse hem ….muito bom, bom , bom…
    Tudo de melhor pra vcs…
    bjussssssss

    • Oi Raquel,

      Que bom que gostou!
      Nosso objetivo é ajudar as pessoas que como nós, estão passando por uma obra.
      Não somos experintes, mas já aprendemos com alguns erros que cometemos.
      Ficamos muito felizes quando vocês gostam do que vêem.

      Beijos, beijos!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s