A Super Mulher Super Cansada

E aí que sexta foi o dia internacional da mulher. E nada melhor pra comemorar do que uma garganta inflamada que te derruba na cama e te dá a sensação de que você irá morrer. Definitivamente você irá morrer como mártir representando todas as mulheres modernas que se acham super mulheres e querem abraçar o mundo – só que não.

Não sei se foi a febre, mas durante esses dias eu resolvi parar o blog. E resolvi parar a faculdade. E resolvi parar de trabalhar, porque ser mulher moderna cansa, né Brasil?! E passei o fds de semana de molho, assistindo filmes que convenhamos, deveriam ser proibidos pra pessoas doentes. Entre eles:

– O Morro dos Ventos Uivantes

– Não Me Abandone Jamais

Ah, e sem contar os especiais do dia da mulher, mostrando o triste destino das mulheres pobres na Índia, e etc.

Definitivamente deveria haver uma mensagem dizendo: “Este filme é contra indicado a mulheres que estão sofrendo uma crise de identidade devido a febre, sob o risco de suicídio.”

Quando não estava me debulhando em lágrimas assistindo programas extremamente contra indicados, eu gastei horas do meu precioso tempo reclamando de tudo o que eu deveria, mas não estava aguentando fazer, ou sonhando com tudo o que eu poderia fazer agora que resolvi voltar a ser uma mulher a moda antiga…

Mas aí a febre passou (ou está passando), a semana iniciou e minha vida de mulher moderna recomeçou, e meus planos de ser mulher a moda antiga vão ter que esperar. E o blog, o trabalho e a faculdade vão continuar, juntamente com a casa, a obra e minha lista de afazeres, que tem a tendência de crescer, mas faço o possível pra manter sob controle, enquanto sonho em conseguir ter mais tempo pra me dedicar a tudo o que gostaria… e enquanto não consigo, em dias de febre, reclamo mais que o normal…kkkkk

Mas a dúvida sempre fica… será que ser mulher “moderna” é mesmo melhor do que ser mulher “a moda antiga”? Será que somos tão modernas quanto pensamos? Será que todas as mulheres passam por crises assim, de vez em quando tendo vontade de só ficar em casa cozinhando, cuidando da casa e de si mesma, lendo e assistindo tv?

Não sei… mas enquanto isso, sigo correndo, e tropeçando de vez em quando…

Anúncios

48 comentários em “A Super Mulher Super Cansada

  1. A mulher tomou doril, meu povo!
    Td dia venho aki atras de uma noticia e a criatura nadaaaa. Será que ela resolveu virar uma mulher a moda antiga onde nem a internet ela quer mais usar? Será Ju uma revolucionaria, só que não, ao contrario?! Xiiiiiiii

  2. O que está acontecendo?????????….Abandonou????????……Tá certo isso???????…..Passo por aqui e não encontro nada!!!!!!!………Tá todo mundo reclamando viu?????….rsrsrsrsrrsrs….Saudade de vc moça!….Espero que esteja tudo bem por aí!…..Bj grande!

  3. A pessoa nos vicia, nos mima, nos ensinar cozinhar, reformar, construir, educar filhos (nesse caso, pituca) e depois nos abandona?!
    Como assim Bial?
    #campanhavoltaju# para aqueles que não estão gostando nadica desse sumiço da Ju..

  4. Respondendo ao post mega atrasada! rsrs só para variar! Mas queria muito dar minha opinião, e espero que alguém leia! rsrs
    Eu acho que o que precisa mudar é a mentalidade das pessoas, não somos obrigadas a fazer tudo em casa e sozinhas, sei que é difícil mudar os maridos, mas pelo amor de Deus ensinem seus filhos, que eles não só podem, como devem saber lavar, cozinha, passar, fazer tudo… Quando eu casei fiquei revoltada pq tinha que fazer tudo sozinha e chamei o marido para uma conversa daquelas, hoje ele faz a parte dele nos deveres domésticos, (entenderam, ele não me “ajuda” como costumo ouvir muito por aí) claro que eu faço muito mais que ele, e é obvio que ele reclama muitas vezes pq ele foi criado sendo servido pela mãe, assim como a maioria dos homens.
    Boa parte do que passamos hoje é culpa das nossas mães, das nossas avós, que ao invés de cobrarem os maridos e ensinarem os filhos, se desdobravam em mil pra fazer tudo, como se isso fosse o certo, e nós ingenuamente seguimos os mesmos passos!
    Se o casal trabalha fora de casa, o casal tem que trabalhar dentro de casa e juntos. Isso pra mim é o certo!
    bjs e saudades… “aparece vai” !!! (Ps. espero que esteja melhor)

  5. hehehe…Essa tem sido a questão do século fala a verdade: Ser uma mulher a moda antiga ou a workaholic? Eis a questão! hahaha.
    Acho que tudo tem lado positivo e negativo, como qq escolha na vida da gente. Então, estar em casa ou no mercado de trabalho vai da necessidade (financeira, psicológia de cada uma).
    O que eu não gosto é de esteriótipo. A mulher que opta por ficar em casa é a dona de casa, servil e obediente ao marido e aos afazeres domésticos e a mulher que trabalha fora, é a fodona, que faz tudo, mas que no fim é amargurada…já ouvi os dois lados da estória e ambas pensam isso uma da outra, hahaha.
    Tudo tem que ser pensado pro bem de cada uma. Hoje em dia, com o preço das coisas, se o casal não trabalhar, talvez n seja possível manter um padrão de vida que se quer. Por outro lado, acho muita pressão para o homem, hoje em dia, ser o provedor de família que existia lá nos ano 40, 50. Lá atrás precisava- se de muito menos pra se viver 😉

    Eu, Poliana, falo a verdade, que se for possível ficar em casa, eu prefiro. Gosto de ter tempo livre pra mim e pras coisas que eu gosto. E um trabalho n me proporcionaria isso, maaaaaaas, enqto marido não fica rico, é preciso ajudar. rsrs.

    Eu particularmente gosto dos italianos e seu costume: “Dolce far niente”, a arte de “o doce fazer nada”, que pra mim, é ter tempo pra tomar aquela taça de vinho, lendo aquele livro que está atrasado há tempos…cozinhar uma massa “honesta e decente”, haha, ouvindo aquele cd que acabou de comprar/baixar..sei lá…isso pra mim é vida…ter tempo pra não fazer nada….aproveitar momentos….

    Enfim, acordei do meu sonho, ahahaha…
    Bjs e fica bem!

  6. Acompanho o seu blog faz um tempão e nunca comentei… até hoje!
    Quero compartilhar que nunca pensei tanto na possibilidade de largar a carreira e ser sustentada pelo marido…kkkk Ser mulher moderna é dificil, principalmente em São Paulo, onde o transito, a correria e a competição piora tudo. Fácil não!!! Bjos

  7. Será que o cúmulo da modernidade é passar pelo Dia Internacional da Mulher sem nem mesmo lembrar que é o seu dia???
    Eu tava quase sucumbindo em meio a esse absurdo, até que um aluno, lindo, diga-se de passagem (é adulto tá gente), pegou minha mão, no intervalo da aula, me olhou nos olhos e em meio a um sorriso doce disse: “parabéns pelo seu dia, vc é uma pessoa muito especial e merece ser feliz”.
    Demorei uns 30 segundos pra lembrar da ética profissional, pra lembrar onde eu estava, pra lembrar que era dia da Mulher e entender que o gesto fofo foi só uma gentileza, afinal ainda existe gente sensível e educada neste mundo.
    Salvou o meu dia!!! =]
    …”Atanagildo, bota um 10 pra ele”.

  8. Oi. Então…deixaram tantas opiniões e comentários aqui, não tive tempo (apesar de ser uma mulher a moda antiga) de ler todos, infelizmente. De vez em quando faço uns bicos, mas 99% do tempo sou dona de casa, mãe, esposa, só sei que tudo tem seu lado bom e ruim, na verdade fui meio que educada para ser o que sou, e pra ajudar, fui mãe aos 20 anos, ainda não tinha uma vida profissional realmente. Mas pra mim ok, era o que eu “queria”, hoje aos 34 quase 35, sinto falta de ter uma graninha minha, mas quando vejo a quantidade de mulheres infartando e tendo avc, fico pensando, fico triste, por que raios fomos sair da caverna pra caçar…rsrsrs…
    Acima de tudo sou a favor do livre arbítrio. Sei que qquer escolha vai ter o ônus e o bônus. Então não adianta nada a gente ficar se culpando e nem se comparando…Esse é um assunto que dá muito o que falar e não tem resposta certa.
    Qdo tenho muito o que falar enrolo tudo e a idéia fica bem confusa…desculpe, mas eu queria tanto palpitar…rsrsrsrs. Bjs melhoras e aproveite para ser a mulher moderna, pq qdo vc for a mãe moderna aí vc vai sentir o peso…rsrsrsrs

  9. Nossa…deve ter sido a lua. Eu estava exatamente assim semana passada. Faltei a semana toda na facul, saía do trabalho direto pra casa, com a única vontade de vestir minha camisola e deitar na minha caminha. Até o perfume das roupas do roupeiro me fazim sentir vontade de ficar em casa. Sentindo cheirinho de minha casa, bem aconchegada na minha cama.
    Ae chegou essa semana, e voltei a normalidade. Trabalho, aulas, revisar os cadernos do filho quando chego em casa…é….chego a conclusão q sou um bicho complicado mesmo….kkk

    bjus querida e melhoras…

  10. Ai Jú, só vc mesmo pra me fazer rir, mesmo estando com febre, kkkk…
    Olha eu fico 5 dias em casa e já piro, não serveria pra ser mulher antiga não!!
    E espero que vc tbm não mude de ideia e queira ser uma, o que seria de nós sem ti heinn??

    Bjs flor e melhoras!

  11. Ju,Realmente tem uma hora que o nosso corpo cansa,a mente continua trabalhando e o corpo literalmente mostra que esta ‘cansadinho’.Essas crises pode ter certeza,não são só suas….não mesmo…Tenho elas quase 1 vez por semana…A sensação de incapacidade,de estar com dores e ter que concluir projetos nos deixa mal.Tenho 3 Filhos,imagina só a LOUCURA!!!!!!
    Quero Sua opnião,tenho um Blog,supereifazendoartesanato, e acho muito legal o seu “Dias a Dois”.Pensei em contar como são meus Dias a Cinco!.
    Seria muito louco contar como uma pequena reforminha num cubiculo”que chamamos de banheiro” se torna uma Construção sem fim…..O Que acha?
    Beijos e Positividade!!

  12. Também queria pegar de tapa a doida que resolveu queimar o sutiã, e duvido muito que após queimar o sutiã ela não tenha corrido e comprado outro, só que mais bonito, kkkk, brincadeiras a parte nossa vida só tem piorado, temos que trabalhar, estudar, ser inteligente o bastante para ajudar o companheiro, mas não tanto para superá-lo, senão adeus casamento, ele ainda quer ser o rei do lar! Temos que ser bonitas, bem tratadas, cabelo, pele e unhas em dia, senão além do marido, tá arriscada perder o emprego também, e de quebra ganhar a vergonha dos filhos, que querem uma super mãe, temos que dar toda atenção e paciência do mundo, mas temos que ter o suficiente na carteira para garantir o celular de última geração, o video game, o tablet do momento… Temos que ser ótimas cozinheiras, decoradoras, rainhas do lar e por último e mais importante, principalmente para 99,99% dos homens, temos que seguir o conselho da Vovózona, quem já assistiu vai lembrar, … de manhã, a tarde e a noite… se não ele arruma outra e todo mundo vai dar razão pro coitadinho do marido, tem mulher que acha que ele tem mesmo razão, e usam a velha frase: Não achou em casa… foi procurar na rua, coitado!
    Enfim tá tão difícil ser mulher, mas tão difícil que eu que sempre sonhei ser mãe de menina, e tenho duas, agora olho para elas e chego a ficar com dó… Ah só não falei da alegria do parto para não assustar quem ainda não tem filho e acredito que seja a ÚNICA recompensa que temos na vida, por ter nascido mulheres, sentir a alegria de ser mãe, (sem contar a dor do parto, é claro!)
    Desculpe o desabafo, mas tô de TPM, e citando outro filme, ( Se eu fosse você) EU DE TPM, EU SOU O DEMÔNIO! Tá aí um super poder para nos orgulharmos de montão, passamos por isso todo mês e conseguimos sair lindas e vitoriosas no final! É nós mulheres somos demais, quem quiser queimar alguma coisa é só me chamar, fora o sutiã tô topando, kkkkkkkkkkkkkkkkkk, bjs!!!

  13. Ju, passei 15 dias de repouso e não senti falta da mulher à moda antiga. Mas cheguei a conclusão que seria ótimo ser dondoca, sem pensar em trabalho, sem ter que acordar cedo e sendo servida a toda momento! hahahaha

    Beijos

  14. Juuuuuuuuu, vc pisou no meu calcanhar de aquiles.. hihihihihi

    Juro pra vc que se eu pegasse a maluca que rasgou o sutiã eu ia bater tanto mas tantooooooo.. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    Que loka! Invetou que mulher moderna tem que trabalhar fora.. Sera que ela ao menos parou pra pensar que o fato de trabalhar fora, nao iria nos eximir das responsabilidades que sempre tivemos (?) e que ao contrario disso, iria acumular funções e que iriamos ter que nos virar em mil pra dar conta de tudo + o trabalho fora, e pior.. cair na real e se dar conta que nao damos sozinhas.

    Agora ng me perguntou se eu concordava com isso.. (Rsrsrsrs)
    Aí eu pobre inocente, nasço sem o direito de escolha.. E tenho que me lenhar pq um doida de ?TPM resolveu virar a casaca..

  15. Eu acredito que ser uma mulher à moda antiga é mais fácil. Ela sabe exatamente qual o seu papel na sociedade e o que esperam dela.

    Quando a mulher começou a buscar seu lugar no mercado de trabalho, não deixou de ter todas as atribuições que tinha antes, só acumulou funções.

    Eu sei que é possível trabalhar fora, cuidar da casa, do marido e dos filhos, tudo ao mesmo tempo. Mas quanto tempo essa mulher tem pra ela mesma? Quantos livros lê por ano? Será que ela tem o convívio social que gostaria? E o tempo pra cuidar de si?

    Por enquanto eu acumulo funções, mas não fico muito satisfeita com isso. Penso que quando tiver filhos vou ter que contratar alguém pelo menos pra cuidar da casa. Assim, sobra tempo de convívio com a família e pra cuidar de mim, já que não pretendo parar de trabalhar.

    Acredite, a sua crise de identidade é completamente normal, eu também já passei por isso, mas cheguei a conclusão que só deixaria de trabalhar se dinheiro não fosse problema. bj

  16. Ju…
    Lembra de mim? Sou uma seguidora de Brasília que de tempos em tempos manda uma resposta, mas que entra todos os dias só para ver se tem algo novo…
    Penso que é muito difícil ser uma mulher moderna, mas eu não saberia viver de outra forma. Gosto de trabalhar e de ser independente. Penso que da mesma forma que ajudamos com o orçamento, os maridos também devem ajudar em casa… O meu é ótimo, cozinha muito melhor que eu, limpa a casa, arruma a cama e nem reclama! (rsrsrs) Fazemos tudo juntos.
    Ah! Sobre o post anterior: também sou a favor de mostrar os projetos incompletos mesmo!!! Assim, vamos matando a curiosidade do que está acontecendo por aí, fica aquele gostinho de quero mais, ansiosos para ver prontinho.
    E é bom por que vai dando ideias para nossos projetinhos também. Por exemplo, tenho um novo projeto meio urgente: o quarto de um bebezinho que veio de surpresa e que tenho 2 meses para terminar!!! Pense!
    A única coisa que sei é que quero tudo branquinho, pra decorar com o Pocoyo, adoro. Alguma sugestão?
    Um super beijo e muita força! Adoro vocês!

  17. KKKKKKKK
    Ju, eu SEMPRE quis ser uma mulher à moda antiga… De marido rico e liberal de preferência….kkkkkk
    Na verdade acho que a mulher não pensou muito quando resolveu ser esta “mulher moderna”. Ao invés de se libertar, se escravizou.
    Sei que tivemos conquistas importantes, mas acho que nem todas temos essa vocação para “super mulher”… E vai dizer isso em público? O pessoal acaba com você!!! É como se você fosse uma alienada qualquer… Mas, o que há de mal em querer ser mãe em tempo integral? Cuidar dos filhos, ensiná-los, curtir cada gracinha nova….ao invés de deixá-los com outras pessoas? O que há de mal em querer cuidar pessoalmente das minhas coisas que foram tão caras para comprar ao invés de deixar nas mãos de uma empregada que tem raiva da vida e estraga tudo? O que há de mal em querer me dedicar (com tempo suficiente) a fazer uma refeição saudável e equilibrada para minha família ao invés de fazer o que dá tempo… O que sei é que quando me deito na cama à noite, cansada, tudo que quero é um pouco de silêncio…. Mas é nessa hora que “a mamãe parou” que meu filho vem me abraçar e me “dengar” como ele diz… E eu adoro… Mas eu queria o silêncio… E quando ele sai, vem o maridão querendo atenção… E eu adoro… Mas tudo que eu queria era o silêncio…
    Ufa! Que desabafo, hein?! Mas parece que esse post gerou muitos desabafos!
    De volta a vida.
    Melhore logo e que bom que mesmo doente seu blog não para!
    Beijos.

  18. Temporariamente, estou em casa. E minha rotina é assim: Academia, arrumar a casa, almoçar, estudar a tarde toda e a noite fazer o jantar. Mas ontem não estudei, fui fazer minha inscrição na DANÇA DA GALERA DO DOMINGÃO DO FAUSTÃO. Semana que vem começa os ensaios e minha rotina vai mudar. Bjs.

  19. Kkkkkkk vc mesmo pra dar risada de si mesmo nesse momento e ainda fazer uma análise aprofundada!!! Rsrsr ju… Não quero te desanimar não, mas acho que foi uma pessima ação essa de as mulheres resolverem dominar o mundo!!! Trouxe problemas até outros homens… Agora temos que trabalhar mais pra não perder o emprego… Rsrsrs sem falar que as mulheres poderiam estar em casa cuidando de si mesmas, enquanto o marido trabalhava sucegado e ainda ganhava dobrado o salário por falta de concorrência… Mas enfim, vou deixar minha visão machista de lado e pensar no lado bom, hj temos uma visão diferenciada (e melhor!) do mundo graças ao domínio feminino… Desculpa se fui machista. Bjo

  20. Pois é Ju, isso que você está sentindo é super normal e pode crer que passa. Assim que a saúde melhorar tire um dia pra você, sem responsabilidades e filmes depressivos, ore a Deus e peça que Ele continue dando forças para encarar a vida que ñ tem jeito, sempre será cheia de rotina, seja trabalhando fora ou em casa. Toque seus projetos com calma, sem ansiedade que no final tudo dará certo. Conheço algumas donas de casa que também são frustradas porque gostariam de estar no nosso lugar, trabalhando e estudando.
    Estou orando por você. Um beijo!

  21. Ju, saúde pra vc!
    Ora, achei muito peculiar esse seu post, que li em seguida de assistir esse excelente episódio da série do Café Filosófico, que trata justamente da desconstrução do mito do sexo, enquanto gênero:

    Espero que goste da reflexão!
    Vejo que não existe esta definição de mulher moderna, ou de mulher à moda antiga. Estes são conceitos simplistas demais, que definem a mulher pelo seu gênero e daí retiram o seu papel na sociedade atual ou antiga. Não quero que vc se limite a um conceito assim! Pois se vc tem uma casa que precisa manter, tem um trabalho remunerado que te sustenta, tem um lazer / momento cidadania que é compartilhar seus talentos conosco aqui no blog, você só está vivendo a sua vida. Só isso. Sem esteriótipos. Não há, ou não deveria haver, um conceito de mulher moderna (que entendemos ser aquela que trabalha, estuda e cuida da casa). Esse conceito, que parece libertador enquanto se contrapõe ao papel da mulher há décadas atrás, é na verdade a mesma visão reducionista , esteriotipada e pré-definida de uma pessoa pelo seu gênero, seu sexo. Não acha?

    A questão é simples: cuidemos das nossas responsabilidades, tenhamos nosso tempo para relaxar, aprimoremos nosso intelecto, cada coisa ao seu tempo. Ou não. Façamos aquilo que nos faz feliz (tá, não vou desenrolar esse conceito de felicidade para poupar a todos nós) no momento em que nos faz feliz. E mudemos de opinião sempre que convir.

    Tipo, perdoe a empolgação, mas como mencionei, tinha acabado de assistir uma reflexão sobre o tema, então quis colocar o conceito aqui para mexer um pouco com as nossas amarras nos esteriótipos. Ficarei feliz com a sua opinião a respeito!

    E, no mais, seu blog continua 10! Vc está fazendo um bom trabalho (voluntário!). Obrigada! E tenha saúde!

    Abraços, Fernanda

    • Oi, Jú. Se espirrar, saúde pr’ocê. Brincadeirinhas à parte, melhoras, tá?
      Adorei a colocação da Fernanda. Não temos que nos estereotipar. Somos mulheres e isso basta. Viveremos em conflitos eternos: Vamos casar ou não? Teremos filhos ou não? E quantos serão? Deixaremos o emprego para cuidar deles ou não? Eles sentirão nossa ausência e como lidar com isso para o resto da vida? Enfim, vida de mulher é isso. Pedir a Deus que nos oriente e torcer para que tomemos o caminho certo.
      Confesso que vivo numa crise existencial permanente, rs, mas estou tentando compreender essa fase e seguir em frente, se não, piro. Pode parecer clichê, mas siga seu coração.
      Beijão.

  22. SEI BEM COMO É ISSO, PASSO POR ISSO TAMBÉM, FALAMOS QUE VAMOS MUDAR, MAS NA HORA MUDAMOS DE IDÉIA E CONTINUAMOS IGUAL UMAS LOUCAS, CASA, TRABALHO, MARIDO, FILHOS, GATO, CACHORRO E EU AINDA TENHO MINHA MÃE QUE MORA CONOSCO, LOUCUUUUUUURA TOTAL, HA! E AINDA FICAMOS INVENTANDO COISINHAS NOVAS, COMIDINHAS, DECORAÇÃO, HAFFF, MAS É ASSIM MESMO, QUANDO ADOECEMOS PENSAMOS NA VIDA COM MAIS CALMA, MAS LOGO PASSA KKKKKK, BJS FIQUE BEM.

  23. Olha Ju, eu provei dos dois lados, fui uma profissional daquelas que pensava no trabalho até nos finais de semana, marido, que na época era noivo, me disse que era melhor terminar o relacionamento, pois eu só pensava em carreira, eu era a mulher moderna do tipo super feminista, não queria nem saber de assuntos domésticos, queria parecer independente e auto-suficiente…pobre coitada!
    Nos últimos tempos, combinei com o marido, vou ser uma dona de casa temporária, aí baixou a Amélia de vez, super atrapalhada e sem vaidade, engordei, fiquei deprimida, de todas as vaidades e cuidados femininos, só mantive em dia a depilação, virei ogra, credo!
    Agora que tomei uns puxões de orelha e acordei pra vida, decidi que não posso abraçar tudo, estou aprendendo (e adorando) cuidar do marido e cozinhar, mas o serviço doméstico ainda não me atrai. Eu precisava mesmo desse tempo em casa, percebi que o que realmente quero é ser uma mulher moderna, mas com limites, quero trabalhar fora, pq não me adaptei a depender financeiramente do marido, sei lá, me senti meio inútil, mas é coisa minha mesmo, porém vou procurar um emprego que tome menos meu tempo, eu quero continuar cuidando do marido, cuidando de mim e administrando o lar, tá pelo 1 diarista eu quero ter pra não me sobrecarregar kkkk, será que consigo isso?
    Bjs e melhoras viu!!! Dor de garganta e com febre, ninguém merece!

  24. Sabe o que eu penso, que o que falta nesse mundo moderno é o equilíbrio! Verdade que os avanços tecnológicos, a modernidade, o trabalho são fantásticos e úteis! Qualidade de vida, nem se fala! No entanto, esquecemos de sermos menos modernas de vez em quando e não descobrimos o prazer de criar nossa própria receita ao cozinhar, fazer piqueniques com a família, conversar mais, ler mais, escrever cartas, bilheres que seja rsrs, usar menos o celular e visitar mais os amigos, ligar mais para os amigos e usar menos o facebook, email ou twitter, enfim, ser menos moderna e mais equilibrada, isso faz toda diferença! Acho que isso já ajudaria bastante! Melhoras!

  25. Não! É a febre! Eu tô fora de ser “moda antiga”, já pensou não ter luz elétrica, geladeira?? Toma logo um antipirético!!! (aliás nunca pensei que esse nome cairia tão bem na situação rsrsrsrsrsrsrs)
    Mas voltando a normalidade…. Melhoras! Se cuida hein?
    Domingo de noite resolvi experimentar seu frango com maionese, mas como não tinha sobrecoxa usei 1kg de sassami. Como sou meio estabanada esqueci de untar o pirex, grudou, mas não tanto quanto eu imaginei que seria o desastre rsrsrsrsrs
    Adorei o frango, porém descobri que 1kg de sassami dura mais do que a vontade de repetir o prato, só hoje na janta que iremos conseguir acabar com o frango 🙂
    Ah! Daqui a pouco mostro o gaveteiro prontinho
    Beijos!

    • Hahaha…
      Marluce, mulher a moda antiga mas em tempos modernos, com televisão peloamor! hahaha
      Louca pra ver pronto!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s