Era Uma Vez Um Cachorro Chamado Seboso

Na verdade esse foi o nome que eu dei pra ele depois de convivermos juntos por algumas semanas. Ele foi encontrado por mim numa noite chuvosa, todo molhado, assustado e coberto de barro. Apesar de na época trabalhar e ainda estar estudando, decidi pegar o bicho e trazer pra casa, e torcer pra que tudo desse certo.

IMG_3861

Chegamos em casa, dei um bom banho, comida, e ficamos esperando Namorido chegar pra conversarmos sobre o que faríamos com ele. A princípio achamos que os donos iriam aparecer e focamos em procurar por eles nas primeiras semanas. Seboso era um cachorro dócil, velho e bem cuidado. Mas depois, resolvemos procurar um novo lar pra ele, porque Pituca não se adaptou nada a presença de mais um integrante na família. Ela ficou muito triste pelos cantos, mal comia e os dois não se gostavam. E nós, passando a maior parte do tempo fora de casa, não conseguimos trabalhar bem a relação entre eles.

IMG_3808

Tão pouco Namorido se adaptou. Todo dia de manhã quando ele pegava Seboso no colo, pra tirar da casinha e colocar pra fazer xixi, ele esquecia do “item extra” que os cachorros machos tem… aí lá vinha uma pessoa correndo pra lavar o braço porque um certo cachorro encostou uma certa parte melada nele. E dá-le reclamação, cara de nojo e braço quase esfolado de tanto esfregar. E claro, todo dia eu me acabava de rir, e na verdade, já ficava torcendo pra acontecer! kkkkkk

Seboso era um animal muito peculiar… não latia, tossia… tipo muito… aquela tosse que não é tosse, sabe como? E ele resmungava… de tudo. Não namorido, o Seboso. Você não podia pegar ele… Ele era um cachorro estilo o personagem do filme Melhor Impossível, tá ligado?! Nada pra ele tava bom… por isso ganhou o nome carinhoso. Ele olhava pra gente com cara de nojo, tipo, quem são vocês?! Ração, vocês vão me dar ração pra comer?! Por que não posso dormir na cama?! Tirem ela de perto de mim, não gosto de cachorros! Mas apesar de ser seboso, ele foi tratado como parte da família enquanto estava aqui. Tipo um tio avô rabugento. E olha, nossa convivência durou tempo suficiente pra eu afirmar que ele gostava de ser assim…kkkkk.

IMG_3819

O problema pra achar um novo lar foi a propaganda. Eu dizia que era um poodle muito dócil, pequeno e tosado e que não daria trabalho algum. Namorido como sempre, preferia ficar com o bicho aqui do que perder a piada:

– Você quer? Vai logo ver que esse bicho tá tão velho que vai morrer a qualquer instante!

– Juliana, você já explicou que só 1/3 é cachorro? O resto é furico e “bingulim”?!

– Você tem problemas com cachorro que só sabe tossir, olhar pra você e resmungar?!

– Se levar, vai de bride uma nota de 100. Mas não aceito devolução!!

Nossos amigos sempre queriam ouvir as histórias do Seboso. Riam demais e ele era assunto constante na mesa do bar.

E nós não fomos os únicos a reparar “nos acessórios” do dito cujo…

 mySuperLamePic_6a06483cf0d8ae2be42245ec7d41e8ffmySuperLamePic_e3fce797b9b38dfdbda459d08c4c41eemySuperLamePic_82393620951a8745b99d8847b97206f4mySuperLamePic_d237a1548d3c92de38409cb59bd663a3mySuperLamePic_016543417775fd1a748447be2560cacemySuperLamePic_e75328a0a32c032f8b6322a66bc8d7d9mySuperLamePic_82471d6077a815f7ada2ae9c1acd9c4bmySuperLamePic_af7b72d3b4c9ab9b5d434de913e9b95bmySuperLamePic_e3964590dcb80646f1c004058455047amySuperLamePic_8d02151bc3c95feff5cc266fd0fafd0d

mySuperLamePic_98934155b2129fea85e65b7434124d4c

Pelo sim, pelo não, Pituca preferiu não saber pro que servia. Mostrou pro Seboso quem mandava nessa casa e assim, eles nunca mais se falaram!

IMG_3892

Mas com o passar do tempo, Seboso encontrou um lar adotivo. Uma senhora sem animais ficou muito feliz em poder cuidar dele, e adotou o bichinho como um filho. E ele ficou todo peludão, de coleira nova, e passava todo metido com aqueles 2/3 de acessórios incompatíveis com o corpo, tossindo e fazendo cara de nojo pra mim na rua. Tudo bem Seboso, já entendi… desculpe por exisitir e obrigada nos aguentar.

E nós fizemos um churrasco pra comemorar.

mySuperLamePic_6720409aff7688e9591971729db97dd3

É meus amigos, tirando as brincadeiras (oh, não levem as palhaçadas a sério!! a história não teria graça contada de outra forma), levar um cachorro pra casa não é mole não! Seboso quase não deu trabalho (só xixi no lugar errado e problemas de relacionamento com Pituca), mas muitos animais são resgatados feridos e doentes, precisando de muita atenção e cuidados. Muitos animais velhos são abandonados. Por isso, dêem apoio a quem recebe não só um, mas às vezes vários animais em sua casa. Essas pessoas são seres generosos demais. Ajude uma ONG em sua cidade, mesmo que só possa doar um pouquinho de tempo ou de dinheiro. O que é feito de coração pelo outro é recebido em dobro de volta. Nós sempre ajudamos, mas fazemos isso com mais empolgação agora, pensando em quantos Sebosos estão felizes e saudáveis por aí.

Anúncios

38 comentários em “Era Uma Vez Um Cachorro Chamado Seboso

  1. Oi Juliana! É a primeira vez que escrevo aqui, mas já te acompanho a bastante tempo até você sumir do mapa rsrsrs. Adorei esse post, muito engraçado a montagem kkkk.
    Eu amo cachorros e inclusive meu marido e eu tiramos um cachorrinho velhinho que estava muito ruim abandonado na rua, achamos que não iria mais aguentar mas cuidamos dele como pudemos até que ficou muito melhor. Tentamos ver com outras pessoas se queriam adotar, já que tinha um cachorro em casa, mas no final o bichinho ficou com a gente :). E por 9 meses ele fez parte da nossa família e para sempre no nosso coração até que partiu para nossas tristezas. Hoje tenho dois bebezões que amo muito e que só faltam falar rsrsrs não me vejo vivendo mais sem eles 🙂

    Bjssss

    Lisa
    (casadoseagora.blogspot.com.br)

    • Gente, muito bacana mesmo te encontrar por aqui e ainda comentando em dois posts! Então, andei um tempo super mega desanimada com o blog… mas aí senti saudade e cá estou! rsrsrsrs
      Muito bacana sua história! Adorei! Eu tô com a minha fedorentinha linda aqui do lado e digo mesmo que vc… não me vejo sem mais!

      Mil beijos

  2. Oi Ju, Tudo bem?
    kkkkkkk muito boa essa história do seboso!, Por isso que amo esse cantinho, cada post tem o seu encanto, e a história do seboso, embora contada de uma forma engraçada, é encantadora! E mostra o quanto vcs são pessoas especiais!! Parabéns pela atitude!!
    Bjão e que Deus os abençoe sempre!!

    • Oh Andressa, obrigada minha linda! Mas de verdade, não acho que fizemos nada demais. Só gostamos de lembrar da história do cachorro 1/3 animal e o restante “acessórios” kkkkkkkk

      Mil beijos

  3. Nossa, rindo muito aqui! Coitado do namorido e seu braço esfolado, kkkkk… aquele “acessório” deve ser pirata, só pode! Vocês colocaram um poodlófilo dentro de casa? tststs, tadinha da Pituca, hahaha.
    Eu e marido adoramos os posts de vocês( tinha escrito “seus posts”, mas marido falou – e o cara?! que eu saiba é dias a dois, não a um! #chorei)

    • hahahaha
      Fionah, Namorido ficou obsecado com isso… ficava toda hora falando como pode um cachorro tão pequeno ter essas coisas tão grandes?!
      kkkkkk
      Amamos quando sabemos que um casal curte junto o nosso espaço e se diverte junto aqui.
      Um beijão pra vc e um abraço pro maridão!

  4. Oi Ju ! Claro, fiquei ainda mais sua Fã, adoro cachorro, tenho três ,todos da mesma família mãe e filhos de duas gestações são tudo para mim, tudo mesmo ,minha terapia e minha frustração, quando não viajo porque não consigo confiar em ninguém para cuidar deles afff. Mas estava com saudade da pituca inclua ela mais vezes em suas postagens bjka e parabéns pela nobre atitude.

    • Fê, aqui em casa mesma coisa. Eu ganhei o Pitoco, que cruzou com uma cachorrinha de uma amiga e distribuimos os filhotes entre a família. Assim Pituca chegou aqui em casa. Quanto ao Seboso, sem falsa modéstia, não achei nada demais. Contei a história mais por causa da farra que foi feita com o bicho…kkkkk

      Mil beijos e pode deixar que Pituquete vai aparecer mais por aqui!

  5. Olá!!

    Descobri seu blog esses dias por acaso na net e já estou te seguindo.

    Amei sua casa, muito linda, estou construindo e fiquei fuçando suas postagens mais antigas, gostei muito!

    E esse post então, muito legal, me diverti lendo a história do seboso fofo!! kkk

    Amo cães e com certeza temos que valorizar pessoas que os tratam bem, parabéns pela sua iniciativa!

    Também tenho um blog, passa lá me fazer uma visita, me dar uns pitacos, etc.:
    http://www.marinheirosdeprimeiraconstrucao.blogspot.com.br

    Beijos!

    Eliane

  6. Kkkkkkk ingratidão animal to morrendo de rir aqui. Brincadeira a parte isso é mt bacana saber ajudar um bichinho qd precisa e respeitar seu modo de ser, eu sinto que preciso melhorar esse meu lado, evoluir, ajudar a suípa por exemplo. bjs

    • Mari, ingratidão total! Tipo, o melhor dia da vida dele foi o dia que ele foi embora! hahahaha
      Mas olha, eu também preciso evoluir… não acho que conto como alma caridosa não…

      Beijão

  7. Linda a atitude de vocês! Se muitos pensassem assim, não teríamos tantos animais abandonados!
    Amei a historinha de relacionamento do Seboso com a Pituca kkk
    Beijos!

    thaylainefreitas.blogspot.com

    • Thay, não é falsa modéstia não, mas não acho que fizemos nada demais… eu aprendi foi a admiriar o trabalho daqueles que fazem isso vez após vez. Esses sim, aplaudo de pé!
      E Pituca agradece! kkkkk

      Beijocas

  8. Adorei a história!!! Parabéns pela generosidade. E agora graças a Deus estão todos bem kkkk

    Enviada do meu iPhone

    >

    • Thaisa, ainda bem que todos terminaram muito felizes! kkkkk
      Mas sabe, não acho que devo contar como tendo feito algo generoso não. Partilhei a história por ser engraçada e pra incentivar outros a apoiar quem faz isso de verdade, vez após vez… esses sim são dignos de admiração e apoio!!

      Beijocas linda!

  9. A cada dia admiro mais vocês! E seria inevitavel dar boas gargalhadas aqui… adorei os quadrinhos e principalmente o “negocio” do Seboso no namorido kkkkkkkkkkk

    • Oiiiii!!! Nem acredito que continua aqui! hehehehe
      Menina, essa era a parte mais engraçada… Namorido reclamando pra um lado, Seboso resmungando junto. Eu ria de passar mal! kkkkk

      Beijão

  10. Ju, amo seus posts, acompanho vocês a muito tempo, esse cantinho é um vício, te achei no instagran e adorei, nunca comentei, mas hoje ri tanto com a maneira que expôs os fatos sobre o Seboso que tive que falar, tenho uma filha da raça da Pituca, e amo ela de paixão, mas a bichinha também não gosta que invadam o espaço dela, fico feliz em saber que o Seboso achou um lugar para ser seu lar e principalmente que vocês o acolheram nesses dias, te admiro a cada publicação que faz, vocês são uma inspiração pela simplicidade e alegria que levam a vida.

    Bjs no coração.

    • KKK Paty, acho que é da raça. A Pituca veio pra minha casa, porque o pai dela (Pitoco) odiava companhia.
      Mas olha, honestamente não acho que fiz nada demais pelo Seboso não… eu só aprendi a dar muito mais valor a quem faz isso sempre.
      Conheço pessoas que a casa parece hotel de animal, tem sempre bicho entrando e saindo. Ainda não sou evoluida a esse ponto…
      Fico super feliz que se divirta aqui. Esse é o objetivo, um espaço pra recarregarmos as energias!!

      Beijão

  11. Bela iniciativa. Eu sei bem como é cuidar de um animal resgatado. Adotei diretamente das ruas 3 cachorros e 1 gato, e somente 1 cachorro eu adotei por meio de uma ONG. Lógico que não todos juntos, não aguentaria a balburdia que seria. kkkkk
    Atualmente, tenho 2 cachorros e 1 gata. E já tem confusão/destruição demais, mas tem também muitas risadas e mimos.
    Uma dica interessante, é que tem animal em casa, e utiliza de algum medicamento, que não irá mais precisar, doar também. As ONGs precisam muito de medicamentos.
    Como não conheço nenhuma ONG perto de casa, faço o que posso, ou seja, ando sempre com um pouco de ração e água na bolsa, toda vez que eu vejo um animal de rua, deixo um pouco de ração, e um pouco de água. Posso não mudar o mundo para esse animal, mas ao menos tento mudar o dia dele. 😉

    Volto a dizer parabéns pela iniciativa, realmente foi um belo gesto.

    • Lyla, você é sombra de dúvidas uma dessas pessoas de quem falei no post, pessoas generosas que estão de portas abertas pros bichinhos. Parabéns de verdade!! Admiro muito pessoas como você. Eu não acho que posso contar como tendo feito por conta do Seboso. Um bicho de pequeno porte não conta! kkkkk Vocês que fazem isso vez após vez é que fazem a diferença! Aplaudo de pé, de verdade!
      E adorei a dica dos remédios… nunca tinha pensado nisso!!!

      Beijos, beijos, beijos

  12. eu sempre acompanho o blog quietinha sem falar nada, mas com essa história em quadrinhos do seboso e da pituca não me aguentei hahahahaha menina, tô chorando de rir aqui que coisa mais engraçada! parabéns pelo blog, que bom que você voltou!

    • Larissa, amo quando os quietinhos resolvem se pronunciar! Não só porque é muito bacana a interação, mas porque sei que o post atingiu o objetivo… e nesse caso aqui, feliz que esteja se divertindo!!

      Beijão e muito obrigada por comentar!

  13. Que bom que o Seboso encontrou um lar. Parabéns pela sua atitude! Eu já tive um poodle, Fredy e era um terror: comia a casa toda, fazia xixi nos lugares mais errados do mundo e latia muuuuuito para as visitas.Era o dono da casa.Mas ao mesmo tempo ele era muito engraçado, aprendia coisas (erradas) muito rápido. Ele se foi e decidimos não ter mais nada que “bate coração” (ser vivo) de estimação. Semana passada minha mãe deu uma calopsita de presente para o meu marido rs… Agora ele se empolgou e vai comprar um canário!!! E lá vamos nós…
    Bjs…

    • Márcia, mas mesmo eles fazendo o que não presta, e depois indo e nos causando um sofremento tremendo, depois de um tempo a gente arruma outro bicho… difícil ficar sem…kkkkk

      Beijocas

  14. Hahaha adorei a história! Que bom que o seboso teve um final feliz, além de seboso, será mimado! rs
    Eu já resgatei alguns animais e sei bem o trabalho que dá..queria poder ajudar mais, mas por enquanto não posso! bjuuus

    • Teve final feliz, ainda bem! Pois é Paty, não é moleza se responsabilizar por animais… bato palmas pra quem faz disso um estilo de vida!
      Beijocas

  15. Gesto lindoooo, Ju!! Adotei a mimi da rua, bem BB ainda e se eu pudesse traria TODOS os animais da rua pra casa!!! Rsrs Amei as piadas do marido!!! Chorei d rir!! Kkk bjos!!

    • Dani, agora eu admiro bem mais as pessoas que sempre estao acolhendo esses bichinhos… não é moleza não!!
      Mas a piada… não dá pra perder! kkkk

      Beijão

  16. Exatamente o tipo de cachorro que quero, velho e pequeno, mas não doente. kkkkkkkkkkkk Acho que o melhor nome para ele seria “Esnobe” kkkkkkkkkkkkk

  17. AAAAH… eu tinha uma ” sebosa” chamada Belinha…
    Ela era exatamente assim, só que nova rsrs.. Belinha era um drama, tudo chorava, a casinha tinha que esta no mesmo lugar sempre, se não, nao entrava… Quem ficasse na amofada de casa, ela queria latir… enfim.. era uma nojenta…
    Doamos ela tbm (tenho asma), para uma vizinha, que a fez de filha.. Hoje Belinha só vai nos visitar, mas chega, olha tudo, cheira, fica um pouquinha na amofada e se despede !! rsrs
    Adoro esses cachorros dramaticos. rsr

    • KKKKK
      Cara, cachorro é uma viagem, e cada um tem uma personalidade… aí encontramos essas figuras por aí! kkkkk
      Pituca é encrencada… faz festa pra quem chega mas logo depois caga pra existência de outro ser humano…kkkkkk

      Beijão

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s