Sendo muito honesta: Cansei…

To de mal com a blogosfera. Pronto, falei!

Fiquei pensando como começaria a escrever esse post, mas resolvi começar da forma mais direta possível, mesmo correndo o risco de ser mal interpretada. Preciso desabafar…

A história é a seguinte: quando começamos o blog há alguns anos atrás, todo mundo que tinha blog (ou a grande maioria) tinha por puro prazer, era aquela coisa despretensiosa, de final-de-semana, mostrando o cachorro, papagaio, periquito e como eles viviam bem, ou a casinha deles, ou a comidinha deles, e como tinha dia que um acordava de bico virado pro mundo.

E aí quando líamos isso, nos sentíamos apoiados, no sentido de perceber que não era só a gente que passava por essa ou aquela situação, ou nos sentíamos motivados a limpar a casa, organizar o armário, fazer aquela pintura e porque não, conhecer o mundo?! Fora as opiniões que eram ótimas, do que achavam desse ou daquele produto.

Aí veio a era da popularização dos blogs. Bacana, gente chegando, mais idéias… só que não. Com o tempo muitos blogs que eu adorava se “profissionalizaram” e os autores escrevem como se estivessem trabalhando pra uma revista. Do nada, pessoas como eu ou você se tornaram designer de interiores, arquitetos, estilistas, e etc, que falam com muita propriedade… só que esses pegam textos de várias pessoas, em vários sites, que realmente tiveram o trabalho de escrever um artigo, e postam como sendo criação deles. E o pior: muitos de conteúdo duvidoso…

Tem também as modas… agora a moda é look do dia. Dezenas de blogs recheados deles. E quer saber? Todo mundo igual. Todo mundo com a mesma roupa, as mesmas poses (e as perninhas tortas que eu tanto odeio) e falando sobre aquela maquiagem importada que faz milagres e que você compra por mais de R$150 (e claro, tudo isso acompanhado de um link pra loja…). Dica de amiga, ou propaganda disfarçada?! Honestamente, difícil saber…

Eu gosto de blogs pelo fato de serem pessoais. Não importa se a pessoa ganha ou não dinheiro com ele, contanto que haja transparência, e as opininiões sejam sinceras. Eu quero saber o que a pessoa acha (mesmo que tenhamos pontos de vista diferentes), gosto de decoração de casa de verdade (que não é perfeita), de pessoas reais com seus sonhos, seus problemas… Se for pra ler um artigo em terceira pessoa, eu prefiro comprar uma revista. Pra ver decoração que não posso ter, compro a Casa Cláudia.

Por exemplo, um apartamento bonito sai no Apartment Therapy, daí ele aparece no Pinterest, daí é uma questão de tempo pra aparecer em mais uma dezena de blogs brasileiros, que muitas vezes sequer mencionam a fonte. E aí que ultimamente eu tenho a impressão que tudo não passa de mais do mesmo (já dizia Renato Russo). Um eterno “Control+c Control+v” de decorações para se inspirar em rosas, azuis e verde esmeralda. Claro que a gente sempre copia algo de algum lugar, mas só isso não preenche aquilo que me leva a acompanhar alguns blogs. E aí que somado a isso, vira e mexe algum leitor me avisa (obrigada a vocês) que tem algum post nosso sendo plagiado em algum lugar – e em mais de uma ocasião por empresas, que usam o que tivemos tanto trabalho pra fazer, pra ganhar dinheiro em cima, coisa que nós não fazemos… Nessa hora então, a vontade é de deletar o blog…

Claro que não é todo mundo assim, e se você postou essa semana um quarto que amou, esse post não é a seu respeito… Acho que vocês sabem do que estou falando, não?! Por favor, não sejam rápidos em se ofender… e se eu comento no seu blog, então esse não é o seu caso. Blogs assim estão sendo devidamente deletados da minha lista a medida que vou me entediando. Esse não é um post a respeito de um blog específico, mas de uma tendência que tenho notado…

E daí que isso tudo (junto com a vida que acontece, e mudou ao longo dos anos), meio que me fez dar uma desanimada daqui… E ultimamente tenho gastado mais tempo fazendo do que postando, afinal, não sei se ainda faz algum sentido ou alguma diferença…

Quem tem blog sabe o quanto damos a cara pra bater. Nem sempre os comentários são bondosos, às vezes as pessoas nos interpretam mal, nos criticam de forma severa, se esquecem que não somos modelo de droga nenhuma e que somos apenas uma pessoa comum, que temos nossos defeitos, e não fazemos tudo certinho – mas quem faz?! Isso é ser humano. E são justamente essas imperfeições que sempre me fizeram amar os blogs, desde quando eles começaram, e a querer ter um. Mas a falta disso tem feito eu me perguntar se eu ainda quero continuar por aqui…

 E aí que agora vou apertar o botão publicar e torcer que entendam o que estou falando, e quem sabe, perceber que não sou só eu que ando pensando assim…

Notícias da Trincheira

PS: Agradecemos a cada um de vocês pelo apoio dado no último post. É muito bom saber que temos amigos por aqui! Não sabem o quanto os comentários de vocês nos ajudaram, principalmente enquanto estávamos lá, sem poder voltar.

E na última parte das nossas férias encaramos a realidade que nos aguardava em casa. Voltamos já faz um tempo, mas eu não tinha ainda ânimo pra voltar ao blog, porque toda hora descobrimos mais alguma coisa que foi roubada e continuamos resolvendo as questões de segurança geradas pelo incidente. Então o assunto ainda não morreu pra ser esquecido. Mas agora só nos irritamos quando descobrimos algo novo, então posso dizer que 80% já passou.

Infelizmente, levaram bem mais coisas do que pensávamos. Mas felizmente nada foi destruído e o prejuízo ainda atingiu menores proporções do que poderia, já que o ladrão que entrou aqui é do tipo ladrão de galinhas. Só levou (ou levaram, sei lá) o que pode ser facilmente vendido na esquina ou trocado por drogas. Também foi rápido. Só foi levado o que estava fácil de pegar. Por isso sabemos que foi um amador. E concordamos com os leitores que acreditam que o incidente não é relacionado ao blog. Um bandido que vigia a vítima pela internet, não é ladrão de galinhas, e muito menos perderia tempo vigiando um casal longe de ser rico, que não tem joias ou sequer tem eletrônicos suficientes – tanto que o único eletrônico que tinha pra carregar era a tv (que todo mundo tem) e os outros pequenos objetos que comentamos …

O que esse roubo tem em comum com o outro que enfrentamos assim que nos mudamos, é o fato de ter uma construção nova com muita rotatividade de pessoal praticamente ao lado da nossa casa. O roubo foi de dia, numa quinta-feira e é impossível que alguém saísse daqui carregando uma tv de 42″ sem que alguém da obra visse, principalmente porque eles passavam o dia inteiro olhando pra dentro da nossa casa – a ponto de me incomodar o suficiente pra conversar com Namorido a respeito, semanas antes de viajarmos. Infelizmente só pudemos perguntar se viram alguma coisa – e disseram que não viram… interessante… E olha outra coincidência: nossa vizinha do lado também teve sua casa roubada na mesma semana… enfim…

Como eles entraram? Quebraram o miolo da fechadura do portão e da área de serviço. Podemos ser inocentes, mas não sabíamos que a fechadura do portão era tão frágil. Tínhamos um cadeado além da fechadura, mas esse também foi arrombado, então nesse caso a cerca elétrica não adiantou de nada. E a área ficou fechada assim, enquanto estávamos fora:

O que fizemos a seguir:

– Trocamos as fechaduras,
– Organizamos a bagunça,
– Orçamos novos sistemas de segurança

Quando orçamos os sistemas, quase caímos pra trás com os valores – tudo o que queremos sai por meros 5 mil dinheiros.

Acabamos de voltar de férias, fomos roubados e ainda isso?! 5mil?! Fora do nosso orçamento no momento. Mas isso significa que vamos ficar de braços cruzados? Que não vamos instalar o que precisamos? Não, não… não na história de Dias a Dois! Nos últimos dias, passamos muitas e muitas horas estudando o assunto, virando experts na central de alarme que já temos em casa e compramos todos os outros itens que precisamos na internet. Falaremos mais sobre isso no futuro. Não daremos detalhes dos sistemas, mas vamos contar quanto conseguiremos economizar no final e se a tentativa deu certo, ou se tivemos que pagar alguém pra fazer… enfim, vamos falar de leve no assunto.

O que muda na nossa rotina com esse acontecimento?

Bem, na nossa rotina propriamente dita, nada. Só estamos bem mais inteirados do assunto, descobrimos os pontos fracos de nossa casa e estamos trabalhando neles. Também vamos fazer um seguro da casa, embora seja importante falar que produtos como perfumes, computadores e joias, não ficam assegurados – é melhor deixá-los em um local seguro na hora viajar. O blog também continuará da mesma forma, pois como falamos, não acreditamos que ele e o incidente estejam relacionados, tanto que outros vizinhos já tiveram as casas arrombadas, e a nossa vizinha teve a sua na mesma semana e nem blog eles tem. Por isso, apenas manteremos os mesmos cuidados de sempre: não falamos onde moramos, não mostramos o carro, não temos linkedin, não temos face, etc. Ah, e nós também não falamos pra conhecidos que temos blog, então se eles descobrem é pesquisando no google algum assunto que tenha aqui.  E aí é realmente mínima a probabilidade de alguém que frequenta o blog morar na mesma cidade, descobrir onde exatamente fica a nossa casa e ainda ser bandido pra nos vigiar e nos roubar… É muito mais fácil algum bandidinho que esteja trabalhando em uma obra perto, que nos vê entrar e sair toda hora, nos vê sempre no quintal e nota que de uma hora pra outra sumimos… isso sim é o que acontece e o que temos certeza que aconteceu!

Agora já no fim das férias está na hora de voltar ao trabalho, voltar a faculdade, enfim, encarar a vida real. Ai… vontade de voltar correndo pro Caribe… kkkkk

Então é isso, agora estamos aqui em casa assim trabalhando na segurança…

… mas vamos começar a postar as fotos das férias e um projetinho que prometemos mostrar há um tempão, mas até agora nada.

E vocês, quais sistemas de segurança tem na sua casa? Algum sistema que gostariam de indicar?

Vocês Não Perceberam?!

Vocês sempre me surpreendem… tô boba, passada…

No geral vocês não deixam passar nada em branco, NADA! Se tem uma pontinha aparecendo perguntam logo o que é aquilo, se é novo, porque não mostrei…

Então fiquei um tanto surpresa quando depois de uma dica e um mole que dei por aqui, só uma pessoa percebeu que tem algo diferente… estava me preparando pra receber uma chuva de perguntas e reclamações tipo: quando você vai mostrar?!?!

Então é o seguinte: tenho algo pra mostrar por aqui… o que acham que é?! Ah?! Vocês não viram algo diferente?! Lembrem-se: tem uma dica e um mole…

Arrumando as Malas – Afffff…

Pelo que vi nos comentários, tem um monte de gente meio doente também… Será que é por causa do tempo essa época, que venta, e faz calor, e faz frio, e vc não sabe como será O Dia Depois de Amanhã?! Hohoho (pra quem não pegou, esse é um filme, que veio a minha cabeça na hora que eu estava escrevendo isso…) Não, o hohoho não é do Papai Noel, é o meu sorriso maquiavélico! Ou seria melhor huahahahahau (a essa altura estaria girando minhas mãos se não estivesse digitando).

Anyway, me arrastei pro trabalho hoje. E aqui estou eu, morrendo, no meu horário de almoço… oh mundo cruel!

 Vi também que algumas de vocês vão passar o fds lavando e passando roupa, que não sou a única com roupa suja dando cria em casa. Felizmente, durante esses dois dias de molho, aproveitei e coloquei roupa pra lavar, e posso dizer que a situação voltou ao controle… ufa! Vou passar o feriado tranqüila…

Outras vão viajar, o que também iremos fazer aqui em casa. Já tínhamos reservado a pousada, então doente ou não, eu vou! Sou brasileira e não desisto nunca! Huahahahau (risada maquiavélica de novo). Desculpa gente, depois de tanto café pra ficar em pé, eu estou igual ao esquilo da Era do gelo… só que na versão com febre…

Mas se existe uma coisa que eu odeio fazer, é arrumar a mala – desarrumar é tranqüilo, mas arrumar! Affff! Pensar em tudo o que usarei durante o período é muito ruim, ainda mais quando não conheço o lugar e  quando não sei como vai estar o clima. Só isso já seria o suficiente pra me fazer levar mais coisas do que o de costume, mas imagine isso + febre= vou-levar-a-p&**#-toda-e-não-quero-nem-saber! E o resultado disso foi essa mala aqui:

Não se enganem pela foto… ela é grande! E muito! Estou levando roupa pra: calor, friozinho, frio e frio pra &@#@$&*! Se você é homem, já sei que está sacudindo a cabeça não acreditando que existam tantas separações de clima, como de cores… mas ao contrário do que vocês pensam, azul não é só azul… tem o azul bebê, azul pastel, azul anil… e por aí vai.  Ah, e se quiser, pode parar de ler por aqui, porque o que vem é só pra mostrar que sua mulher não é a única que carrega o armário inteiro quando vai viajar… aliás, ontem eu ouvi do Namorido quando ele viu a mala:

– Por que a gente não projeta um closet móvel de uma vez? Assim não vamos ter trabalho de socar tudo na mala, é só pegar o closet inteiro com os cabides e socar no carro! Kkkk

Posso?!

Depois dessa só uma caipirinha… oooops, um remédio pra garganta! Tem mel aí gente, e mel faz bem!  Vô Brás que o diga!

Fora essa mala, tenho mais alguns cabides de roupa, pra não amarrotar… é, sou esse tipo de pessoa! kkkkk

E aí, que só de cremes, perfumes e afins (porque sou pobre mas sou limpinha!), já é uma quantidade considerável:

Ah, e é assim que transporto meus produtos:

Abro a tampa, coloco um pedaço de plástico e enrosco a tampa de volta. Assim o creme não vaza… pra mim é muito melhor, porque aí não preciso me preocupar em montar uma bolsa a parte, taco tudo na mala, nos espaços que sobraram…

Mas nos sapatos eu consegui me manter numa quantidade mínima, considerando que não sei como vai ser… vou precisar de salto? Vai estar frio? Vou andar muito?

É, eu tenho um tênis dourado (ele não é tãaao dourado quanto na foto)… algum problema com isso?! Não, não é coisa de perua… é básico! Humpuf…

Já li diversos artigos ensinando como arrumar a mala, como otimizar o que se leva, mas só faço isso quando não viajo de carro, e quando não estou com preguiça de pensar. Aí eu consigo me superar e levar uma bolsa mínima. Pra São Fidélis por exemplo, eu já sabia exatamente o que levaria e fiz uma malinha bem pequena. Mas fora isso, doente e de carro?! É ruim hein…

Fora que tenho minhas manias… sempre levo meu travesseiro, meu tapa olho, um livro… tenho dificuldade pra dormir sem eles… Por isso coloquei em cima da mala, junto com a máquina fotográfica, pra ter certeza que não irão ficar pra trás.

E enquanto eu me arrumava pra vir pro trabalho hoje de manhã, a Pituca fazia o que sempre faz… esconde a cara, e finge que nem é com ela, achando que assim ela não vai ficar pra trás… tem vezes que ela senta de costas, e fica olhando de canto de olho…. hahaha… Posso com isso?! Saio de coração apertado!

Mas e vocês, como é a arrumação de malas em sua casa? Gostam? Odeiam como eu? Algum truque pra compartilhar? Levam muita ou pouca coisa – ou como eu, depende do humor na hora de arrumar a bolsa?

Ui… falei pra caramba né?! Mas eu avisei, tô igual ao esquilo da Era do Gelo… kkkk

Pra falar, porque pra andar, tô igual uma tartaruga!

E Bruno e Liliana: Se tivessem feito canja, não precisava trazer… eu ia sentir o cheiro daqui… só iam ouvir alguém batendo na porta… kkkkkkkk

Então é isso, bom feriado pra todos nós e se Deus quiser, nos falamos em breve!