Faça Você Mesmo: Deck de Madeira (Grande)

Pessoal, ainda estamos tendo problemas pra comentar no blog de vocês. Dá essa mensagem de erro:

Se alguém souber o que fazer a respeito, por favor nos ajude… é muito ruim não poder comentar, ainda mais em blogs que já acompanhamos há muito tempo!

Voltando ao PAP, depois de termos mostrado aqui como fizemos os mini decks do jardim de inverno, chegou a hora de mostrarmos nossa grande aventura, ou nossa loucura, escolha a palavra que achar mais apropriado…hahaha.

Enfim, era a hora de construir o primeiro de dois decks de madeira pro jardim. Começamos pelo deck da entrada da casa, por ser o menor e o esteticamente mais importante. Vejam como fizemos:

O primeiro passo foi tirar a grama do caminho.

Depois pagamos o seu Zé (o tal do muro) pra fazer o cimentado no chão e fixar nele as madeiras onde pregaríamos o deck. O chão foi feito com uma leve inclinação (que não dá pra perceber) pra que a água escoasse pra frente da casa. Usamos parajú de 3cm x 6 cm. Essa medida é proposital, porque uma peça de madeira padrão mede 6x6cm, ou seja, apenas pedimos pra cortar no meio, o que fica mais barato. Colocamos pregos enfiados na parte debaixo para maior aderência ao concreto e elas foram assentadas com 30 cm de distância entre si.

Como podem ver, as peças tem que ficar com a parte de cima um pouco mais alta, assim o deck não terá contato direto com o chão, ficando um pouco suspenso, permitindo o encaixe perfeito e também o fluxo da água por debaixo.

Daí é cortar no tamanho desejado (o deck é sempre vendido em medidas padrão, então pode ser que não encontre exatamente do tamanho desejado, como foi o nosso caso). Acabamos usando a tico tico porque tivemos dificuldade em conseguir cortar exatamente o tamanho desejado na serra de bancada.

Leandro cortou todos durante a noite e deixou já dispostos na posição que seriam pregados. Daí na noite seguinte, enquanto ele estava no trabalho, eu passei stain na parte debaixo do deck. Resolvemos fazer isso porque acreditamos que ajudará a preservar o deck por mais tempo. Perdoem as letrinhas ali embaixo, mas é que o decote estava um pouquinho grande… hehehe. O que tem na minha mão? Vinho… porque ninguém é de ferro…rsrsrs.

Aí no dia seguinte, O Namorido começou a pregar o deck no lugar.

Só que nem tudo são flores. É claro que a herança dos diversos “especialistas” que passaram na nossa casa iria aparecer! O ferro onde o portão do carro corre é mais alto do que deveria ser, então o Leandro teve que acertar em volta pra conseguir dar o melhor acabamento possível ali.

Meu amor, quantas vezes já te falei pra usar luvas???

Não foi fácil pessoal… meu Namorido é muito persistente… deu foi marretada ali! hehehe

Como podem ver, o ferro ficou ali passando por cima. Atualmente aprendi a ser feliz mesmo vendo os defeitos da casa. Fazer o que?! Mas até que ficou mais discreto do que eu achei que ficaria… Daí foi dar o acabamento com cimento no degrau de entrada da casa.

Hora de parar de reclamar do ferro-que-deveria-ter-sido-colocado-mais-baixo-pelo-%$¨%¨&&-do-pedreiro e começar a lixar.

Pra não perder o costume… outra censura! hahaha. I que é isso no copo? Cervejinha, porque ninguém é de ferro…hahahaa!

Vamos ao detalhe da instalação: a madeira utilizada é o ipê, muito dura! Não dá pra sair batendo o prego. Primeiro fizemos os furos com a furadeira.

Pra depois instalar os pregos. Utilizamos pregos de inox sem cabeça. Esse preguinho fora da peça, usávamos sempre que o deck estava um pouco empenado. Assim, ele ficava o mais próximo possível da outra peça, enquanto pregávamos os pregos no lugar correto.

Depois que a peça estava firme no lugar, arrancávamos o prego que serviu de escora.

Depois disso foi passar o verniz. Haja coluna! hahaha. O método mais rápido: passar com o rolo grande em um pedaço, em seguida dar acabamento entre as gretas com o pincel, e passar pra outro pedaço com o rolo de novo…

Não vou fingir que não foi cansativo, porque foi, mas o acabamento ficou bom, bem diferente do que os “especialistas” faziam por aqui na nossa casa. Agora, difícil não é mesmo… basta ter paciência e disposição.

O que podemos dizer? Amamos o resultado e como isso nos ajuda a manter a casa limpa!!

E aí, estamos aprovados como carpinteiros? Quem se animou a fazer um em casa também?

PS: Quer ver o outro deck que fizemos? Esse sim é grande… clique aqui.

Faça Você Mesmo: Mini Deck de Madeira pra Jardim

ATENÇÃO: O deck abaixo foi feito para o jardim de inverno da casa, onde não tem fluxo de pessoas e nem terá contato com água. Se for fazer para usar na área externa, ou áreas úmidas, aconselhamos que use outro tipo de madeira mais resistente. Mas as dimensões poderão ser as mesmas! (Obrigada Rodrigo por chamar nossa atenção a esse detalhe!)

Nós sabemos… prometemos muito e mostramos pouco… vamos tentar melhorar, ok?! Então, conforme prometido, vamos fazer um pequeno PAP, que é muito simples, mas achamos interessante. Queríamos usar no nosso projeto do jardim de inverno, esse deck aqui, que é vendido na C&C:

Nosso plano era usar de 3 a 4 desses. Só que aqui na loja encontramos por R$39,90, ou seja, gastaríamos té R$160,00. Não sei vocês, mas nós achamos caro pra quatro quadradinhos de madeira. O que fazer? F-A-Z-E-R!

A primeira coisa é decidir que madeira usar. Pra ficar mais fácil o projeto, compramos alisar pra porta, mas somente a parte de cima dela. Ela vem cortada assim:

Antes de cortarmos a madeira, preferimos lixar de uma vez, apenas porque é mais fácil lixar um pedaço maior do que vários pequenos, ou então lixar o deck já montado.

Depois de lixados, pegamos o menor tamanho do alisar e medimos. 98cm. Então, dividimos esse tamanho no meio e adotamos como padrão 49cm.

Para os alisares que eram maiores, cortamos a ponta.

Cortamos todos os alisares de uma vez só, que daí já lixados, falta apenas montar.

Primeiro, monte a parte debaixo. Ficará um quadrado de 49 cm x 49 cm com mais uma madeira no meio, para dar firmeza. A parte das 3 madeiras, ficará pra baixo.

Viramos o deck e colocamos as madeiras para ver o tamanho do espaçamento que deveria ter entre elas. E descobrimos que se usássemos os pedacinhos que sobraram como medida, teríamos o espaçamento perfeito!

Então, pregamos a primeira madeira na ponta, colocamos o pedaço pra medir o espaçamento e pregamos a segunda madeira.

Usamos dois pregos em cada lado.

Depois de tudo no lugar, ele fica assim:

Daí é só envernizar.

Fizemos no total 4 decks.

Total gasto: R$32,00, ou seja, gastamos nos quatro, menos do que gastaríamos comprando apenas um.

Ah, isso porque só compramos a madeira. O resto: lixa, pregos e verniz, já tínhamos em casa. Mas mesmo que você não tenha, ainda assim gastaria pouco. E se não tiver as ferramentas, dá pra fazer com serrinha e dá pra lixar na mão, só irá gastar mais tempo.

E assim vamos aqui em casa. E não pense que é pouco pra economizar! Só nesse projeto, economizamos praticamente R$130,00, o que vai somando com outras coisas que fazemos e no final, representam alguns mil reais.  Mas o principal motivo de fazermos isso, é porque gostamos de ficar olhando depois e lembrando que fomos nós que fizemos! rsrsrs

E esses decks vão no nosso jardim de inverno, que mostraremos em breve! E aí, acham que valeu a pena o trabalho?!

 

 

 

Cozinha Parte II – Side by Side

Desculpem o sumiço, e mais do que tudo, desculpem não termos respondido um por um ou visitado o blog de vocês como gostamos de fazer, ainda mais depois de tantos comentários maravilhosos que recebemos…

Dessa vez, podemos agradecer a todos vocês através desse post? Muito, muito obrigada por todo o carinho que vocês demonstraram com a gente! Pra ser sincera, estamos passando por uma fase complicada em nossa vida profissional. O Leandro e eu andamos trabalhando mais do que já trabalhávamos. Ando tão cansada que não estou conseguindo dedicar o tempo que vocês merecem aqui. Tenham um pouquinho de paciência que em breve responderemos todas as perguntas, e faremos todas as visitas, tá?!

Enquanto isso, vamos deixar vocês com esse PAP da instalação da geladeira. Acham tudo lindo e maravilhoso? Simples??? Vocês irão chorar lágrimas de sangue depois desse PAP… hauhauhauhau

Vamos lá?

Primeiro, faça a mudança da geladeira antiga pra nova sem se planejar. Espalhe tudo pela pia, dê de presente as cervejas que estavam estupidamente geladas pra não ficarem chocas, dê o sorvete e torça pra que o pouco que restou não estrague dentro da bolsa com gelo.

Muitas horas depois de ter se livrado da primeira geladeira, passe com a geladeira nova por cima da grama e leve a maior quantidade possível dela pra dentro de casa. E tenha certeza de que ela será tão pesada, que precisará de 4 homens para colocá-la no lugar. E eles te xingarão, você poderá até não ouvir, mas eles estarão xingando até a terceira geração… hahaha

Compre uma geladeira que não cabe no espaço que tem.

Depois do pavor inicial passar, pense com um pouco de mais clareza e arranque o rodapé.

Empurre para o lugar pra ver se cabe. Viva… cabeeeeee… dance e comemore muito…

… e depois do susto, tome uma dose de uísque. Como já está tarde da noite, uísque com energético, porque ainda tem que instalar.

Abra o manual e perceba que as instruções de montagem não são das melhores… gaste um bom tempo tentando encontrar onde colocar o que… e aproveite pra tomar mais uísque, que com certeza irá te ajudar nesse momento crítico.

Instale o suporte do filtro na parede.

Agora instale a mangueira no filtro.

E instale as conexões para levar a água da parede para passar no filtro. Atenção, o fitro tem posição certa para ser colocado.

Descubra que precisa das ferramentas que estão na área de serviço, e que a geladeira fica na frente da porta. Empurre e puxe a geladeira várias vezes, para pegar as ferramentas e depois poder voltar pra trás dela.

Instale a outra ponta da mangueira na conexão que irá na geladeira.

Como gostamos de lembrar, use teflon em roscas NPT. Mas não antes de sair de trás da geladeira, empurrá-la para a posição pra liberar a entrada da área de serviço, buscar o teflon e puxar a geladeira de volta pela décima quinta vez.

A instalação na geladeira fica assim:

Já é de madrugada, vocês tem que trabalhar no dia seguinte, o energético não está mais adiantando e o uisque a essa altura já está começando a te deixar meio zonzo. Então largue a %$%¨da mangueira do jeito que estiver pra lá, porque você quer dormir.  Ah , claro que isso significa que você vai ter que puxar a &&&¨%$# da geladeira pela milésima vez pra mexer nisso! Mas o que é um peido pra quem tá cagado???

Jogue metade das coisas que estavam sem refrigeração fora, jogue o resto de qualquer forma dentro da geladeira, passe por cima da grama na sala como se ela não existisse…  e voa-lá… geladeira instalada!!!

É claro que a cozinha só ficou limpa assim dois dias depois… hahaha.

Já passaram por isso, onde tudo parece dar errado? E já perceberam que tenho problema com espaço?

Antes e Depois: Escada

Uma das maiores preocupações que tivemos durante a obra, era o fato da nossa escada de madeira ficar exposta ao tempo. Chovia, molhava a escada… além disso, o pessoal passava com massa, entulho… o máximo que pudemos fazer para protegê-la foi colocar papelão. E ela ficou assim a maior parte do tempo.

Acreditem ou não, nos mudamos com a escada desse jeito. Esses fios que estão vendo pendurados, foi o gato que fizemos enquanto o Leandro e um amigo faziam a instalação elétrica. Tínhamos luz em apenas um dos quartos, no banheiro e chuveiro. Isso depois de três dias morando na casa… rsrsrs.

Viram que na foto acima as peredes não tem spots? Então, esse foi um dos primeiros trabalhos que deveria ser feito: a colocação dos spots. Na foto debaixo você já pode ver os lugares pros spots, mas isso não foi tão simples, tão rápido e principalmente tão limpo… rs

Já tínhamos deixado o fio passado por um conduíte, faltava quebrar a parede pra colocar os spots.

Resolvemos colocar os spots a cada dois degraus, porque nosso espaço é pequeno e não queríamos que ficasse iluminado por demais.

Depois de quebrar os buracos, O Namorido usou a técnica básica de nossa casa, o armengue. Para não correr o risco de ter buracos maiores ou menores do que deveríamos…

… cortamos alguns pedaços de cano PVC que sobrou de outras coisas…

… e colocamos na parede, para servir de nicho pro spot…

… e como dissemos em outro post, usamos o gesso para dar o acabamento, que é muito fácil de usar.

Depois que o cano estava assentado, o acabamento com gesso fica assim:

Daí é só lixar. Ahhh… notaram nosso brinquedinho? Uma das melhores compras que fizemos. Nos poupa muitas horas de trabalho! Além de lixarmos as paredes, ainda lixamos a escada com ela.

Escada lixada e limpa, hora de envernizar. Dá pra ver meu cabelo todo branco de pó nessa foto?

E olha que maravilha de posição para se trabalhar… não tinha uma parte do meu corpo que não doesse quando eu terminei. Escada é uma droga. Na maior parte do tempo, ou está alto demais, ou baixo demais…

E aí, um truque que usamos enquanto o verniz secava… pulamos alguns degraus pra usarmos pra subir e descer e três dias depois envernizamos os que faltavam. Parece besteira essa dica, mas quase que não pensamos nisso… hahaha.

E a pintura das paredes… outra dificuldade devido a altura.

Primeiro Leandro raspou todo o silicone que estava entre o vidro e a parede. Pra que um dedo de silicone nas paredes? Só pra não deixar a tinta do pobre coitado que vai pintar depois pegar…

Isso sim foi mega chato… rsrsrs

Isso aí é uma parte das porcarias que foram tiradas. Tiramos mais de 4 vezes essa quantidade.

Quando finalmente tudo estava raspado e os jornais estavam no lugar, já era muito tarde pra pintar e resolvemos deixar pra outro dia. Esse outro dia chegou apenas 3 semanas depois… hahahaha. Imagine você entrar na sua casa e ver essa cena por três semanas? Paciência, outra característica que precisamos ter quando fazemos por conta própria… rsrsrsrsrs

Finalmente a pintura começa. Já tínhamos pintado de branco anteriormente, então a parede já tinha passado pelas etapas do selador e massa.

As fotos abaixo não ficaram muito boas, porque a luz do sol estava atrapalhando, então vocês praticamente não conseguirão notar a diferença da cor. Mas olha aí contrastando com branco, a diferença enorme que ficou:

E aí a nossa escada como ficou, depois de muitas horas de trabalho:

Ainda falta pendurar o lustre…

…olha aí o pedaço do móvel que fizemos… rsrsrs

… os spots no lugar… e não pessoas, não tivemos nenhum problema com fogo por causa do cano. Já fizemos isso há muito tempo e nem cheiro…

Falta também o jardim de inverno (que iremos começar essa semana, então em breve sai um PAP quentinho… rsrs) e a cortina, que aproveitaremos um tecido que já tínhamos…

Mas o charme mesmo é a noite…

Adoramos chegar em casa, e acender apenas as luzes indiretas…

E nessas horas que vemos que todo o trabalho valeu à pena!

E aí, o que acharam do resultado? Gostaram? Quando olhamos a primeira foto e comparamos com essa, ficamos orgulhosos com o resultado!